PUBLICIDADE
Topo

Política

Sakamoto: Se há algo capaz de derrubar a República, é o Queiroz

Do UOL

20/12/2019 04h03

Na última quarta-feira (18), o Ministério Público do Rio de Janeiro realizou uma operação com foco no senador Flavio Bolsonaro, filho do presidente. A Promotoria aponta que o atual senador praticava a rachadinha, que consiste em coagir servidores a devolver parte dos salários aos parlamentares. O pivô da investigação é o policial militar aposentado Fabrício Queiroz, que era assessor de Flávio.

No último episódio da primeira temporada do Baixo Clero, podcast de política do UOL, Leonardo Sakamoto afirmou que o escândalo tem potencial para fazer balançar Jair Bolsonaro na cadeira de presidente da República. "Foi o Jair que colocou o Queiroz no gabinete do Flávio. Qualquer coisa que acontecer com o Flávio, vai acontecer também com o Jair", disse.

Sakamoto também questionou a ligação da família presidencial com o chefe da milícia de Rio das Pedras, na zona oeste do Rio de Janeiro, o ex-PM Adriano Magalhães da Nóbrega. Segundo o MP-RJ, ele ficava com parte dos valores arrecadados na rachadinha.

"Provavelmente tinha dinheiro do gabinete do Flávio Bolsonaro irrigando a base eleitoral em Rio das Pedras, que poderia estar entrando inclusive no bolso da milícia para fazer esse papel de ajuda eleitoral. Conversei com deputados estaduais no Rio de Janeiro que falavam que Bolsonaro, nas sextas-feiras, enquanto era deputado federal, despachava no gabinete do Flávio Bolsonaro. Ou seja, dizer que não sabia o que estava fazendo? Desculpa, o presidente pode ter comportamentos toscos, mas ele não é burro. Ele sabe. Está envolvido", afirmou.

Nesta quinta-feira (19), Bolsonaro minimizou a situação e disse não ter nada a ver com as suspeitas que pairam sobre o filho e seus assessores. "O Brasil é muito maior do que pequenos problemas. Eu falo por mim. Problemas meus podem perguntar que eu respondo. Dos outros, não tenho nada a ver com isso", declarou.

Onde mais ouvir

Você pode ouvir o Baixo Clero em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O podcast está disponível no Spotify, na Apple Podcasts, no Castbox e no Google Podcasts.

Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do "Baixo Clero", é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Política