PUBLICIDADE
Topo

Eduardo mudou versão sobre Bolsonaro com coronavírus, diz repórter da Fox

Deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) - Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo

13/03/2020 13h11

O repórter John Roberts, da Fox News, disse hoje que Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mudou sua versão sobre o pai ter testado positivo para coronavírus.

Hoje mais cedo, o deputado federal teria dito à emissora norte-americana Fox News que o primeiro teste do pai havia dado positivo e que eles aguardavam a contraprova. Depois, em seu perfil no Twitter, ele desmentiu a informação alegando que as notícias sobre o teste positivo não eram verdadeiras.

"Após dizer para a Fox News que seu pai havia preliminarmente testado positivo para coronavírus, Eduardo Bolsonaro agora diz que o teste foi negativo. Bolsonaro afirma que entrou em contato com a Casa Branca", postou o repórter no Twitter.

Em seu site oficial, a Fox News defendeu a versão do repórter e alegou que o filho do presidente aparentemente confirmou que o pai testou positivo.

Após o posicionamento do jornalista, Eduardo Bolsonaro usou o Twitter para dizer que não conversou com ninguém da imprensa.

Em seguida, o deputado federal criticou a imprensa e disse que tentaram criar crise com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Na sequência, Eduardo Bolsonaro concedeu entrevista ao programa "America's Newsroom", da própria Fox News. O deputado disse não saber se o pai inicialmente testou positivo para o vírus.

"Eu não tenho essa informação", afirmou. "A informação que eu tenho é que os resultados disseram que ele testou negativo para coronavírus. Eu nunca ouvi que foi positivo no primeiro exame. Isso é algo que eu não sei. Mas tudo está bem agora."

Jair Bolsonaro fez o exame depois que o secretário especial de comunicação, Fábio Wajngarten, foi diagnosticado com o novo coronavírus. O resultado foi anunciado ontem.

Wajngarten acompanhou Bolsonaro em uma viagem do presidente brasileiro iniciada no último sábado (7), ambos retornando dos EUA na terça-feira (10). A agenda incluiu o encontro entre Trump e Bolsonaro, e ocorreu no resort do presidente americano, na Flórida.

Na comitiva de Bolsonaro também estavam sua esposa, vários políticos e quatro membros do seu governo, entre eles o chanceler Ernesto Araújo e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

Política