PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Web ri de aperto de mão de Bolsonaro; seguidores duvidam de coronavírus

15.mar.2020 - O presidente Jair Bolsonaro faz selfie com apoiadores em protesto a seu favor em Brasília - Felipe Pereira/UOL
15.mar.2020 - O presidente Jair Bolsonaro faz selfie com apoiadores em protesto a seu favor em Brasília Imagem: Felipe Pereira/UOL

Ciro Hamen

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/03/2020 15h09

Jair Bolsonaro, que retornou há menos de uma semana de uma viagem com seis pessoas infectadas pelo coronavírus, cumprimentou com apertos de mãos e selfies manifestantes hoje no ato pró-governo que acontecia em Brasília.

Parte dos internautas ficaram indignados e consideraram irresponsável a atitude do presidente, enquanto apoiadores minimizaram os riscos ou até duvidaram da doença — contrariando consenso da comunidade médica internacional.

Sorte do dia: VOCÊ NÃO É O MINISTRO DA SAÚDE @lhmandetta #CoronaDay #BolsonaroDay pic.twitter.com/Qh1xwzGNKR

Opositores de Bolsonaro subiram a hashtag #CoronaDay e citaram Darwin para falar sobre a "seleção natural fazendo o seu trabalho".

Os internautas chegaram a colocar "Darwin" como um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Outros pediam para que o coronavírus fizesse o que "fosse preciso":

Enquanto opositores debochavam, um apoiador das manifestações chegou a chamar o coronavírus de "vírus fake":

E alguém perguntou:

E outros preferiram debochar do risco do coronavírus nas ruas:

As manifestações acontecem em quase todas as capitais e contam com cartazes contra o Congresso e o STF (Supremo Tribunal Federal). Os participantes dos atos acreditam que os parlamentares e os ministros do Supremo atrapalham o governo Bolsonaro — embora os Três Poderes sejam independentes entre si.

Coronavírus