PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Não há problema com China, diz Bolsonaro após atrito de filho com embaixada

ADRIANO MACHADO
Imagem: ADRIANO MACHADO

Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

20/03/2020 09h20

O presidente Jair Bolsonaro minimizou o atrito entre o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho, e a embaixada da China no Brasil dizendo que não há problema na relação entre os dois países.

Em postagem no Twitter recentemente, Eduardo responsabilizou o governo chinês pela pandemia no novo coronavírus, o que gerou reação. Jair Bolsonaro evitou endossar o discurso do filho, apenas dizendo que o vírus nasceu na China.

"Não há nenhum problema com a China, zero problema com a China. Qual a acusação? Há dois meses vocês (jornalistas) estão falando que (o vírus) teria nascido na China. Esse é o motivo? Vocês têm dito que nasceu na China", disse.

Ele ainda disse que não pediria desculpas em nome do filho: "Eu cometi algum crime? Eu fiz alguma acusação? Por que você não pede desculpas, então? O governo brasileiro está muito bem com a China", disse.

Questionado se também culpava a China pela disseminação do vírus, ele respondeu. "Não balizei sob esse aspecto", disse.

Bolsonaro também não quis comentar sobre as declarações de deputados que pediram desculpas à China. "Pergunta para os deputados. Vocês sabem o que está em jogo, não é China nem Brasil. Vocês sabem o que está em jogo. Outra pergunta. Esse assunto é página virada. O governo brasileiro está muito bem com a China."

Bolsonaro disse que poderia conversar com o presidente da China, Xi Jinping, mas sobre outros temas. "Se houver necessidade, temas muito maiores... o pessoal do vírus, lá que a curva está em descendência, os hospitais estão sendo desativados... o que foi utilizado para chegar a esse ponto, se houver necessidade, eu ligarei, sim, para o presidente Xi, sem problema nenhum."

Coronavírus