PUBLICIDADE
Topo

Marcelo Freixo desiste de se candidatar à Prefeitura do Rio

O deputado Marcelo Freixo (PSOL) - Ricardo Borges/UOL
O deputado Marcelo Freixo (PSOL) Imagem: Ricardo Borges/UOL

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

15/05/2020 15h45

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) desistiu de se candidatar à Prefeitura do Rio de Janeiro nas eleições deste ano. A assessores e correligionários, Freixo avisou na noite de ontem que abriria mão da candidatura por não ter conseguido arregimentar uma frente única de esquerda para concorrer à chefia no Executivo da capital fluminense.

Na aliança dos sonhos de Freixo, a chapa encabeçada por ele teria a também deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) como vice. Foi justamente a ideia de coligação com o PT que começou a gerar desgastes para o parlamentar.

Políticos de outras alas do PSOL se colocaram como adversários de Freixo e propuseram uma prévia no partido para definir quem seria o candidato ideal à disputa do cargo por não concordarem com a possível aliança com o PT.

Além disso, outros partidos de esquerda, como PSB, PCdoB e PDT, não chegaram a fechar acordo por uma candidatura única. Um dos nomes do partido mais próximos de Freixo, o vereador Tarcísio Motta torce para que o colega volte atrás.

"Freixo é o melhor nome para expressar nosso programa e portanto perderemos se ele retirar a candidatura. Mesmo assim, seguiremos apresentando nosso projeto de cidade (e de sociedade) para a disputa eleitoral. Neste momento é hora de enfrentar a pandemia", resumiu.

Anteriormente, Freixo já havia declarado que não seria candidato, caso não houvesse consenso no PSOL em relação à necessidade de uma candidatura que unisse os partidos de esquerda.

"Temos um governo federal extremista, que trabalha com inabilidade técnica, além da supressão de direitos. Combater isso passa pela capacidade de trabalhar juntos desde agora. No Rio, já fechamos a parceria com o PT e o PV. Este sentimento é compartilhado pelo ex-presidente Lula", disse ao UOL em dezembro do ano passado.

Procurado na tarde de hoje para comentar a desistência, Freixo não foi localizado.

Um integrante do PSOL que preferiu não se identificar também confirmou que Freixo não será candidato à prefeitura. Ele também disse não acreditar que o deputado tenha feito o anúncio da desistência para pressionar alas resistentes do PSOL à sua candidatura.

"A ideia sempre foi costurar uma aliança mais ampla. Nunca quisemos uma 'candidatura de gueto, com posicionamento ideológico pouco amplo'. Além disso, o Marcelo [Freixo] tem se dedicado muito ao seu mandato. Caso fosse candidato, teria que se afastar das funções parlamentares. Em uma prévia no PSOL, ele possivelmente ganharia, mas teria que se candidatar sem o apoio de outros partidos de esquerda. Isso não interessa a ele", explicou.

Marcelo Freixo foi candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro em 2012 e 2016. Na primeira ocasião, foi derrotado por Eduardo Paes (hoje no DEM, na época no MDB). Nas últimas eleições, perdeu no segundo turno para o atual prefeito da cidade, Marcelo Crivella (Republicanos).

Política