PUBLICIDADE
Topo

PSDB critica Bolsonaro e Guedes após PIB cair 1,5%: "Cadê a decolagem?"

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, foram criticados pelo PSDB - Cláudio Reis/Framephoto/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, foram criticados pelo PSDB Imagem: Cláudio Reis/Framephoto/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

29/05/2020 12h48

O PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) criticou a atuação política do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e econômica de Paulo Guedes, ministro da Economia.

No Twitter, a sigla emitiu um comunicado repercutindo a notícia da queda de 1,5% do PIB brasileiro no 1° trimestre, divulgada na manhã de hoje.

"Cadê a decolagem do PIB antes da pandemia? O PIB do primeiro trimestre, conhecido nesta manhã, apenas confirma o que já se sabia: em nenhum momento de seu mandato até agora, o presidente Jair Bolsonaro foi capaz de fazer a economia brasileira voltar a crescer", iniciou o PSDB.

Na sequência do texto, o partido cita que a queda da economia nacional teve pouca interferência do coronavírus, já que os efeitos da pandemia começaram no meio de março.

"A queda de 1,5% entre janeiro e março revelada pelo IBGE joga por terra a narrativa, recorrente, do ministro Paulo Guedes segundo a qual a pandemia do novo coronavírus interceptou a decolagem da economia do Brasil. Retórica vazia, resultados pífios, como se vê. O país está em isolamento social desde meados de março o que impacta apenas um sexto do período examinado."

A sigla presidida por Bruno Araújo ainda afirmou que Bolsonaro "desdenhou" dos brasileiros ao criar "picuinhas ideológicas".

"O presidente perdeu tempo precioso de seu primeiro ano de mandato com picuinhas ideológicas e comportamentos inadequados. Desdenhou da real necessidade dos brasileiros: voltar a ter emprego e bem-estar. Esse tempo deveria ter sido empregado no impulsionamento de reformas estruturais para reavivar a economia", cita o comunicado.

"Fundo do poço"

Por fim, o PSDB comparou o desempenho do governo Bolsonaro ao de gestões anteriores do PT e citou que o país está no "fundo do poço".

"Agora, infelizmente, pode ser tarde demais. O risco que corremos agora é, em meio à mais grave crise econômica, social e sanitária da história recente, que tem vitimado mais de mil brasileiros por dia, o país afundar muito mais, numa viagem ao fundo do poço só comparável à ruína produzida pelo PT enquanto esteve no poder."

Política