PUBLICIDADE
Topo

Sara Winter fica noiva em Brasília enquanto cumpre medidas restritivas

Sara Winter, em prisão domiciliar, ficou noiva de Giovane Rodrigues, na noite de ontem, em Brasília - WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Sara Winter, em prisão domiciliar, ficou noiva de Giovane Rodrigues, na noite de ontem, em Brasília Imagem: WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 08h49Atualizada em 29/06/2020 13h21

A ativista Sara Winter, que está cumprindo medidas cautelares e sendo monitorada por uma tornozeleira eletrônica, em Brasília, ficou noiva na noite de ontem. Ela mesma deu a notícia em seu perfil no Twitter e disse que o casamento com Giovane Rodrigues acontecerá no próximo final de semana.

"Depois da tormenta, vem a paz. Hoje fui oficialmente pedida em casamento e claro, ao homem da minha vida, disse SIM. Tentaram me destruir, mas construíram uma pessoa 10 vezes mais forte. Enquanto uns babam de ódio, eu transbordo de amor. O casamento fica pro próximo fim de semana", escreveu ela.

Winter foi presa no último dia 15 suspeita de participar de ataques contra o STF (Supremo Tribunal Federal) e, dez dias depois, pôde sair, mas mediante o cumprimento de medidas restritivas e monitorada por uma tornozeleira eletrônica.

Livros de Moraes como suporte de sofá

As prisões de Sara foram decretadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) no inquérito que apura manifestações de rua antidemocráticas. Nas fotos de seu noivado, a ativista usou livros de Moraes como suporte de sofá.

Na foto que registra o beijo do casal - e em outras que mostram uma sala da casa de Sara -, é possível ver uma pequena pilha de livros sustentando um dos lados do sofá. Apenas dois deles, idênticos, estão com as lombadas à mostra. Trata-se do livro "Direito Constitucional" (2002), escrito pelo ministro do Supremo e usado como bibliografia em diversas faculdades e universidades.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informaram a matéria e a chamada na Home Page do UOL, Sara Winter não está em prisão domiciliar. Ela cumpre medidas cautelares e é monitorada por uma tornozeleira eletrônica. A informação foi corrigida.

Política