PUBLICIDADE
Topo

Sara Winter usa livros de Alexandre de Moraes como suporte de sofá em foto

Sara Winter usa livros de Alexandre de Moraes como suporte de sofá em foto de seu noivado em casa; extremista está usando tornozeleira eletrônica após ser liberada da cadeia - Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo
Sara Winter usa livros de Alexandre de Moraes como suporte de sofá em foto de seu noivado em casa; extremista está usando tornozeleira eletrônica após ser liberada da cadeia Imagem: Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 10h20Atualizada em 29/06/2020 11h01

A ativista Sara Winter usou livros do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes como suporte de sofá. Em prisão domiciliar, ela ficou noiva de Giovane Rodrigues na noite de ontem.

Na foto que registra o beijo do casal - e em outras que mostram uma sala da casa dela -, é possível ver uma pequena pilha de livros sustentando um dos lados do sofá. Apenas dois deles, idênticos, estão com as lombadas à mostra. Trata-se do livro "Direito Constitucional" (2002), escrito pelo ministro do Supremo e usado como bibliografia em diversas faculdades e universidades.

Sara foi presa no dia 15 de junho no inquérito que apura manifestações de rua antidemocráticas. A prisão foi decretada por Moraes a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República). Ela deixou a prisão na semana passada e passou a ser monitorada por tornozeleira eletrônica.

Ela também foi um dos alvos dos mandados de busca e apreensão em outro inquérito no STF, o que apura as fake news, no fim de maio, e teve confiscados itens como computador e celular - conforme ela mesmo afirmou em vídeos publicados em redes sociais. A operação também foi autorizada por Moraes.

Depois da ação, Sara iniciou uma série de ataques contra o STF e Moraes, falando em persegui-lo e "trocar socos" com ele.

"Pena que ele mora em São Paulo. Se estivesse aqui, eu tava na porta da casa dele, convidando ele para trocar soco comigo. Juro por Deus, eu queria trocar soco com esse filho da puta desse arrombado. Infelizmente eu não posso. Mas eu queria. Ele mora lá em São Paulo, né? Você me aguarde, Alexandre de Moraes. O senhor nunca mais vai ter paz na vida do senhor", afirmou ela, em vídeo que circulou no Twitter.

Ela foi denunciada pelo MPF (Ministério Público Federal) pelos crimes de injúria e ameaça contra o ministro do STF. Caso condenada, será obrigada a repará-lo em valor mínimo de R$ 10 mil por danos morais.

Noivado

Sara Winter, em prisão domiciliar, fica noiva de Giovane Rodrigues, em Brasília - WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Sara Winter, em prisão domiciliar, fica noiva de Giovane Rodrigues, em Brasília
Imagem: WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Sara usou as redes sociais ontem para noticiar que ficou noiva e disse que o casamento acontecerá no próximo final de semana.

"Depois da tormenta, vem a paz. Hoje fui oficialmente pedida em casamento e claro, ao homem da minha vida, disse SIM. Tentaram me destruir, mas construíram uma pessoa 10 vezes mais forte. Enquanto uns babam de ódio, eu transbordo de amor. O casamento fica pro próximo fim de semana", escreveu ela.

Política