PUBLICIDADE
Topo

Política

Equívocos do governo federal causam falta de vacina, diz FNP

Eduardo Militão

Do UOL, em Brasília

16/02/2021 14h45

A Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) atribuiu a "sucessivos equívocos do governo federal na coordenação do enfrentamento à covid-19" à "escassez e falta de doses de vacinas em cidades de todo o país". A avaliação está em nota divulgada nesta terça-feira (16). Para a entidade a carência de imunizantes está "diretamente" ligada a erros do governo.

A falta de doses tem freado a vacinação no país, como Rio de Janeiro, Salvador e Ananindeua (PA).

"Que o Brasil não soube lidar com a pandemia, não restam dúvidas, mas, prefeitas e prefeitos, que sempre solicitaram e incentivaram a organização nacional, agora exigem respostas", afirmou a entidade.

A FNP disse que "é urgente que o país tenha um cronograma com prazos e metas estipulados para a vacinação de cada grupo". Segundo a entidade, esse planejamento deve ser feito considerando-se critérios como idade, doenças crônicas e categorias de profissionais

A entidade disse que falta diálogo com o Ministério da Saúde. A FNP afirmou que, em 14 de janeiro, pediu ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, reuniões periódicas com o grupo de 130 governantes de cidades médias e grandes do país. "Ficou acordado que a cada 10 dias o ministro se reuniria com a comissão de prefeitos. Desde então, passados mais de 30 dias, nenhum agendamento foi feito."

A FNP disse ser contra a prioridade dada à política de liberação de armas e à chamada "pauta de costumes". "Isso é um desrespeito com a história dos mais de 239 mil mortos e uma grave desconsideração com a população. Prefeitas e prefeitos reafirmam que a prioridade do país precisa ser, de forma inequívoca, a vacinação em massa."

Política