PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Vereador invade rádio e agride advogado ao vivo no interior do CE; assista

Do UOL, em São Paulo

18/05/2021 08h44Atualizada em 18/05/2021 10h54

Um vereador invadiu uma rádio no interior do Ceará e agrediu um advogado que participava de um programa na tarde de ontem. A agressão foi grava e transmitida ao vivo pela redes sociais da vítima.

As imagens mostram o advogado Ronaldo Farias Feijão sentado quando ouve-se o barulho de uma porta abrindo e se fechando com violência. Em seguida surge o vereador Thiago Feitosa (PDT) —conhecido como Thiago do Ivan—, que dá um tapa no rosto do advogado e o derruba no chão.

Feijão se levanta, mas é empurrado pelo vereador até uma parede. Feitosa segura o advogado pelo colarinho, aponta o dedo na altura de seu rosto e disfere uma série de xingamentos.

"Quando você falar de mim, fale como um homem. Você vim aqui e falar essas m*** que você tá falando aí [sic], você tem que falar a verdade, que eu votei naquele projeto lá, eu votei. Agora, você, a partir de hoje, quando você falar de mim, fale feito um homem, seu m***. Você é um m***, você é um b***, você nunca foi homem. Você preste atenção, eu vim aqui só dar o meu recado. Eu não vou aceitar p*** da sua parte e nem de homem nenhum não, que nem homem você é, você é um m***", disse o vereador, que ainda chuta uma cadeira após soltar o advogado.

Feijão pede para que o vereador o respeite, mas é ameaçado pelo agressor. "Respeito o que, onde que você merece respeito? Você vai ver da próxima vez. Fale meu nome de novo", disse Feitosa antes de sair do estúdio.

O locutor da rádio Planalto FM, que presenciou a agressão, chega a dizer que o programa seria encerrado, mas o advogado pede para continuar a transmissão.

"A gente espera que a pessoa tenha ao menos um pouco de maturidade de vim dialogar. Eu nem esperava, tomei uma pancada aqui e fui derrubado aqui da cadeira, mas não tem problema nenhum. A gente vai tomar as providências, tanto na área criminal quanto na área cível, porque não pode um negócio desse. O sujeito não tem argumento e parte para a ignorância", afirmou o advogado na sequência do programa.

O UOL não conseguiu contato com o vereador Thiago Feitosa.

PDT diz que 'condena' ato de violência

Em nota publicada em suas redes sociais, o PDT do Ceará, partido do ex-presidenciável Ciro Gomes, afirmou que "condena veementemente" qualquer tipo de violência e que vai aguardar as investigações sobre o caso para tomar uma atitude em relação ao vereador.

"O partido condena veementemente qualquer tipo de ato de violência em um ambiente onde deve prevalecer o debate respeitoso de ideias, assim como o direito à liberdade de expressão. Acompanharemos as investigações sobre o caso junto às autoridades para posterior avaliação intrapartidária", diz a nota.

Câmara diz que questão é 'pessoal' entre envolvidos

Também em nota publicada nas redes sociais, a Câmara de Vereadores de Catunda afirmou que "não compactua" com atos de violência e que a questão é "pessoal" entre os envolvidos.

"Esta Casa não compactua com nenhum tipo de violência e que a questão é pessoal entre os envolvidos, fora do exercício de suas funções", afirma a nota.

Política