PUBLICIDADE
Topo

Política

O que é o Ipec, instituto que traz Lula à frente de Bolsonaro em 2022?

Márcia Cavallari Nunes, CEO do Ipec - Arquivo Pessoal
Márcia Cavallari Nunes, CEO do Ipec Imagem: Arquivo Pessoal

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

25/06/2021 13h03Atualizada em 25/06/2021 17h13

Causou surpresa em alguns brasileiros o surgimento de um novo instituto de pesquisa que na manhã de hoje divulgou que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 49% das intenções de voto na corrida presidencial de 2022, contra 23% de Jair Bolsonaro (sem partido), atual ocupante do cargo. Responsável pela pesquisa, o Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria) pretende substituir o Ibope Inteligência.

O Ibope Inteligência —conhecido principalmente pelas pesquisas de intenção de voto— encerrou suas atividades em janeiro deste ano em razão do término de um acordo de licenciamento com a Kantar Group, um grupo internacional que em 2014 adquiriu a operação do Ibope.

Desde aquele período, as atividades da empresa foram divididas em duas: enquanto a tarefa de medir audiência dos programas de televisão passou a ser feita pela Kantar Ibope Media —ainda em atividade—, as pesquisas de opinião e de mercado ficaram a cargo da Ibope Inteligência, administrado pela Família Montenegro.

Na época a Kantar explicou em nota:

Em decorrência do processo de venda e do término do acordo de licenciamento da marca Ibope pela Kantar, a marca Ibope/Ibope Inteligência não será mais usada nas operações de pesquisas de mercado, opinião pública e política da família Montenegro
Kantar Group

E o Ipec?

Quando anunciou o encerramento das operações do Ibope Inteligência, a Kantar também informou que a CEO da marca, Márcia Cavallari Nunes, e outros executivos fundariam uma nova empresa, o Ipec, para continuar realizando pesquisa de mercado, opinião e política.

A companhia, fundada em fevereiro, teria "a mesma capacidade operacional, técnica, metodológica e de atendimento aos clientes" do antigo Ibope. É graças a tudo isso que a nova empresa pretende herdar a credibilidade do antigo instituto, afirmou ao UOL Cavallari Nunes.

"O Ibope foi construído pelos profissionais que trabalham e trabalharam na empresa", diz. "É claro que no começo não terá o mesmo reconhecimento, mas isso será construído ao longo do tempo, principalmente porque sua liderança é a mesma do Ibope Inteligência."

A CEO do Ipec nega conflito com a Kantar Group, que teria decidido não usar a marca "por ser empresa global, com outras diretrizes". "O Ibope não tem o mesmo significado fora do Brasil", diz.

Ela conta que o Ipec tem agora oito sócios, incluindo Carlos Augusto Montenegro, o único membro da Família Montenegro, responsável pelo Ibope desde os anos 1970.

Após 79 anos de existência, o Ibope afirmou em sua despedida que "a excelência do seu trabalho fez com que a marca Ibope virasse sinônimo de pesquisa, prestígio e credibilidade. Entrou para o dicionário, fazendo com que a marca virasse um substantivo usado largamente no vocabulário do dia a dia das pessoas".

Política