PUBLICIDADE
Topo

Veja troca de mensagens que Miranda diz ter tido com irmão sobre a Covaxin

Rafael Neves

Do UOL, em Brasília*

25/06/2021 19h39Atualizada em 25/06/2021 23h45

O deputado Luís Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luis Ricardo, chefe de importação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, apresentaram hoje à CPI da Covid um conjunto de mensagens de WhatsApp que teriam trocado entre os dias 19 e 24 de março. Segundo o parlamentar, os recados exibidos foram trocados entre eles e com outros envolvidos na compra da vacina Covaxin. Luis Ricardo afirma ter sofrido pressão do governo para acelerar a compra da vacina.

As mensagens fazem parte de uma apresentação em Power Point com 35 slides, contextualizando a denúncia de Miranda contra o governo. Leia a apresentação na íntegra.

A apresentação mostra trocas de mensagens com o coronel Marcelo Bento Pires, então coordenador de Logística do Ministério, e o tenente-coronel Alex Lial Marinho, ex-coordenador-geral de Logística de Insumos Estratégicos. O coronel Pires, segundo eles, cobrava o andamento da negociação. No dia 31 de março, uma semana depois da última destas conversas, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) negou a o pedido do ministério para importação e distribuição dos imunizantes da empresa indiana.

Confira na íntegra a troca de mensagens:

Veja as mensagens de Luis Miranda e do irmão sobre a Covaxin

* Com Gabriel Toueg, colaboração para o UOL, em São Paulo

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.