PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
3 meses

Gleisi aparece como morta no cadastro do SUS e cobra explicação da Saúde

A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT) cobrou explicações do Ministério de Saúde após ser impedida de se imunizar contra covid - Ettore Chiereguini/Estadão Conteúdo
A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT) cobrou explicações do Ministério de Saúde após ser impedida de se imunizar contra covid Imagem: Ettore Chiereguini/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

13/07/2021 14h06Atualizada em 13/07/2021 16h43

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, cobra explicações do Ministério da Saúde por constar como morta no sistema digital do SUS (Sistema Único de Saúde). Com o erro no sistema, a parlamentar foi impedida de se imunizar com a segunda dose da vacina contra a covid-19.

Além de ter o cadastro cancelado, o apelido da petista no documento é "Bolsonaro". A descrição foi feita pela própria Gleisi no Twitter, espaço que ela utilizou para afirmar que houve um ataque em massa ao sistema digital de saúde em 2019. A deputada não revelou de quais fontes veio a informação.

Meu cadastro no SUS foi cancelado por motivo de óbito e consta no documento, como apelido, o nome do Bolsonaro. Segundo informações isso foi em 19, ataque em massa ao sistema. A fraude deve ter atingido muitas pessoas. O que o MS fez p/ corrigir isso, 2 anos depois? O que vai fazer?
Gleisi Hoffmann

Segundo a colunista da Folha de S. Paulo Mônica Bergamo, Gleisi teria consultado o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), que já atuou como ministro da Saúde. Padilha teria recordado que o sistema da pasta sofreu um ataque de hackers no ano passado. Esse poderia ser o motivo pelo qual Hoffmann aparece como morta no cadastro do SUS.

O UOL entrou em contato com o Ministério da Saúde para confirmar a informação sobre os erros nos cadastros tanto de Gleisi Hoffmann quanto de outros brasileiros. Até o momento da publicação desta matéria, o Ministério não se manifestou.

Política