PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
5 meses

Gleisi celebra PSDB em ato com PT: "Movimento para tirar Bolsonaro cresce"

Gabriela Sá Pessoa e Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

03/07/2021 16h59

Durante o ato contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em São Paulo, a presidente nacional do PT (Partido dos Trabalhadores), Gleisi Hoffmann, comemorou o fato do PSDB, rival histórico dos petistas, estar participando da manifestação que pede o impeachment de Bolsonaro.

"Isso significa que o movimento para tirar Bolsonaro está crescendo. Nós sempre estivemos nessa caminhada e é muito bom ver os que não estiveram se juntarem agora. Precisamos de todos que querem a democracia e tirar o país dessa crise", disse a deputada federal.

Para Gleisi, os tucanos estão reconhecendo "erros". "Avaliar os erros que eles cometeram e tentar recuperar o caminho do país uma democracia é bom", alfinetou.

Filiados do PSDB participam do ato junto a organizações sociais e partidos de esquerda, como PT, PSOL e PDT. A participação do PSDB ao lado dessas legendas e movimentos é inédita - o partido estendeu suas bandeiras na frente do shopping Center 3, próximo da avenida Consolação. O ato marcou a concentração na frente do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

Em São Paulo, a manifestação estava marcado para começar às 15h. Às 15h20, manifestantes já ocupavam uma faixa da avenida Paulista entre o Masp e a rua Augusta.

Centrais sindicais e entidades estudantis, como UNE, UJS e UMES, também participam da manifestação. A Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular ajudaram na organização e participam do ato.

O governo Bolsonaro teve início em 1º de janeiro de 2019, com a posse do presidente Jair Bolsonaro (então no PSL) e de seu vice-presidente, o general Hamilton Mourão (PRTB). Ao longo de seu mandato, Bolsonaro saiu do PSL e ficou sem partido. Os ministérios contam com alta participação de militares. Bolsonaro coloca seu alinhamento político à direita e entre os conservadores nos costumes.