PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro nunca entenderá amor, diz filho de Covas após crítica

Do UOL, em São Paulo

03/08/2021 17h05

O governador paulista, João Doria (PSDB), publicou nas redes sociais um texto atribuído a Tomás Covas, filho do ex-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morto em maio deste ano em decorrência de um câncer. Nele, Tomás rebate a crítica feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ontem.

"Meu pai sempre foi um homem sério. Fez questão de me levar ao Maracanã no fim da sua vida para curtirmos seus últimos momentos juntos. Isso é amor! Bolsonaro nunca entenderá esse sentimento", escreveu.

Ao compartilhar a imagem, Doria disse que Tomás "ensina ao presidente da República o significado do amor".

Ontem, o governador já havia dito que o comentário do presidente mostrava "desumanidade". Além de Doria e Tomás, a fala de Bolsonaro foi criticada por outras autoridades, como o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Entenda o caso

O presidente Jair Bolsonaro criticou ontem as medidas adotadas por prefeitos e governadores para conter a covid-19, e se referiu a Covas como "o outro que morreu".

"Um fecha São Paulo e vai para Miami. O outro, que morreu, fecha São Paulo e vai ver Palmeiras e Santos no Maracanã. Esse é o exemplo", disse Bolsonaro a apoiadores, em vídeo publicado pelo portal Metrópoles.

Em janeiro deste ano, Covas foi visto no estádio carioca na final da Copa Libertadores, ao lado do filho adolescente. Na época, ele se justificou pelas redes sociais, dizendo que era um sonho deles.

"Depois de tantas incertezas sobre a vida, a felicidade de levar o filho ao estádio tomou uma proporção diferente para mim. Ir ao jogo é direito meu", disse no Instagram.

Política