PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Covaxin: Miranda diz à PF que Pazuello relatou pressão de Lira, diz jornal

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) prestou depoimento à PF no inquérito que apura se presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prevaricou - Jefferson Rudy/Agência Senado
O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) prestou depoimento à PF no inquérito que apura se presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prevaricou Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

Do UOL, em São Paulo

03/08/2021 17h37Atualizada em 03/08/2021 20h04

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) teria dito, em depoimento à Polícia Federal, que o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, contou a ele que estava sendo pressionado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). O deputado prestou depoimento à PF na semana passada, no inquérito que apura se Bolsonaro cometeu prevaricação em relação às denúncias de irregularidades na aquisição das vacinas Covaxin. A fala está em vídeo obtido pelo jornal O Globo.

Na gravação, Miranda relata um encontro que teria tido com Pazuello em um avião rumo a São Paulo. A viagem teria acontecido um dia depois da reunião entre Miranda, o irmão dele, o servidor da Saúde Luis Ricardo Miranda, e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Eu disse, 'Pazuello, tá tendo sacanagem no teu ministério. Tem que agir, mermão'. Aí ele falou. 'sacanagem tem desde que eu entrei'", conta Miranda. "O Pazuello olha pra mim e diz assim: [...] 'No final do ano eu levei uma pressão tão grande que eu não sei exatamente como resolver. Uma pressão... um cara".

Miranda diz, então, ter perguntado a Pazuello quem seria essa pessoa. "Que cara? "O Arthur Lira, porra. O Arthur Lira colocou o dedo na minha cara e disse: 'Eu vou te tirar dessa cadeira', porque eu não quis liberar a grana pra listinha que ele me deu dos municípios que ele queria que recebesse. Ele bota o dedo na minha cara", diz o deputado, recontando a suposta fala do ex-ministro da Saúde.

Um vídeo da despedida de Pazuello do Ministério mostra o ex-ministro dizendo que políticos estavam de olho nos recursos da pasta, dizendo que "todos queriam o 'pixulé' do fim do ano".

Em nota enviada à imprensa, Lira afirmou que as declarações de Luís Miranda "devem ser respondidas pelo ex-ministro Eduardo Pazuello. Sobre as demais informações propagadas, o deputado deverá responder no foro adequado, que é o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados."

O UOL entrou em contato com o ministério da Saúde e aguarda posicionamento.

Política