PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro: Ciro Nogueira é amostra de aproximação do governo com Congresso

Reuters

04/08/2021 17h42Atualizada em 04/08/2021 20h28

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira, ao dar posse ao novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, que a chegada do senador ao Palácio do Planalto é uma demonstração da vontade do governo de aprofundar a relação com o Congresso.

"A chegada agora do Ciro Nogueira é uma demonstração por parte do governo que nós queremos cada vez mais aprofundar o relacionamento com o Parlamento. E não é a primeira vez que eu digo que Executivo e Legislativo, na verdade, é um só Poder", disse Bolsonaro.

O presidente afirmou que o governo federal tem uma convivência "extremamente pacífica" com o Congresso, "exceto alguns senões" e defendeu que o entendimento entre as esferas é necessário para que a população não sofra.

Em seu discurso, Ciro Nogueira também tentou aparar arestas, se colocando como um "leal servidor" do presidente da República. O senador licenciado já havia chamado Bolsonaro de "fascista" e "preconceituoso" e apoiou Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições presidenciais de 2018. Agora, porém, ele diz que "mudar de opinião não é contradição".

Presidente do PP, Ciro é um dos principais líderes do centrão e sua chegada ao comando do ministério responsável pela coordenação das ações do governo aproxima ainda mais Bolsonaro do grupo parlamentar, no momento em que o presidente é pressionado pela CPI da Covid e por uma queda de popularidade.

Ciro chega ao Planalto com a missão de tentar consertar a relação do governo não apenas com o Congresso, mas com o Judiciário, em meio aos constantes ataques de Bolsonaro contra membros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Política