PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Lewandowski autoriza diretor da Prevent Senior a ficar em silêncio na CPI

Ministro do STF Ricardo Lewandowski permitiu que Pedro Benedito silencie em perguntas incriminadoras - Nelson Jr/STF
Ministro do STF Ricardo Lewandowski permitiu que Pedro Benedito silencie em perguntas incriminadoras Imagem: Nelson Jr/STF

Do UOL, em São Paulo

15/09/2021 21h22

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski autorizou nesta noite o diretor da Prevent Senior, Pedro Benedito, a ficar em silêncio durante o depoimento na CPI da Covid, previsto para acontecer amanhã.

Como em decisões anteriores semelhantes, o magistrado permitiu que Benedito silencie em questões que possam incriminá-lo, mas deve responder perguntas que não o envolvam diretamente.

A defesa de Benedito havia pedido que ele não fosse obrigado a comparecer, o que não foi concedido. Na determinação, Lewandowski diz que o depoente pode ser acompanhado por um advogado e não pode sofrer constrangimentos físicos ou morais, "em especial ameaças de prisão ou de processo".

Inicialmente, a oitiva de Benedito estava previsto para esta sexta, mas foi adiantado. O diretor da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, seria ouvido, mas não foi localizado para receber a notificação.

Ele será questionado sobre a suposta pressão da empresa pelo uso do chamado "kit covid" em pacientes com a doença causada pelo coronavírus.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.