PUBLICIDADE
Topo

Política

Deputado chama Lira de autoritário após ter microfone silenciado em sessão

22.jan.2019 - O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) em coletiva de imprensa  - Najara Araújo/Câmara dos Deputados
22.jan.2019 - O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) em coletiva de imprensa Imagem: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo

14/10/2021 17h28Atualizada em 14/10/2021 18h15

O deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) chamou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de "autoritário" após ter o microfone silenciado no início da sessão de discussão sobre a PEC que prevê a alteração na composição do Conselho Nacional do Ministério Público. A discussão do texto foi concluída na tarde de hoje e Lira informou que a proposta será votada na próxima terça-feira (19).

O microfone de Van Hattem foi cortado por Lira enquanto o deputado apresentava uma questão de ordem para retirar o texto da pauta da Casa.

Antes do silenciamento, Lira declarou que Van Hattem estava errado "na sua alegação" contrária ao relatório feito pelo deputado Paulo Magalhães (PSD-BA) e o deputado do Novo rebateu pedindo respeito ao tempo de fala dele previsto no regimento interno.

Na sequência, Lira cortou o microfone enquanto o deputado tentava falar alto. Ainda com o microfone desligado, o presidente da Casa declarou: "Vossa excelência tem o respeito. Não precisa falar."

E completou: "O senhor não está tratando com um qualquer. Eu estou lhe dizendo que a sua questão de ordem é improcedente e eu a indefiro porque eu estou fazendo um esclarecimento. Eu não estou debatendo a matéria".

Depois da fala, Lira permitiu que Van Hattem reiniciasse a sua questão de ordem. O deputado criticou a prioridade da matéria em face de outras PECs como a do foro privilegiado ou da prisão em segunda instância e chamou Lira de "patrocinador" da pauta.

O presidente rebateu as acusações dizendo que uma "discussão sadia" se da quando há argumentos "sobre os fatos".

"O que essa presidência preza, deputado Van Hattem, é que a gente discuta sobre os fatos. Eu nunca vou me curvar à versão de qualquer parlamentar que tente denegrir, muito menos de integrantes de outros poderes, que tentem denegrir a imagem desta Casa. A autonomia e altivez de cada parlamentar é votar livremente, não em cima de palavra, de falácia e de versões que muitas vezes são faladas. Para isso, nós passamos uma semana ou mais negociando com associações do MP, diferente de muitos que só criticam e nada contribuem para aprovação de matérias nessa casa."

Horas depois, Van Hattem voltou ao plenário e chamou Lira de "autoritário" pelo silenciamento do microfone.

Marcel Van Hattem: Não vai me cortar agora, presidente?

Arthur Lira: Eu não corto, só quando você fala demais.

Marcel Van Hattem: Não, seu presidente, além de deselegante, é autoritário. Não é bom fazer esses cortes na palavra de parlamentares. Eu gostaria, senhor presidente, que a vossa excelência pudesse ouvir enquanto eu falo aqui.

Após a crítica, Van Hattem seguiu com seu posicionamento contrário ao relatório e criticou que a pauta tenha ido de modo "relâmpago" ao plenário da Câmara, antes mesmo de passar pela comissão especial onde poderia haver debates aprofundados em torno do tema.

Política