PUBLICIDADE
Topo

Política

Vice-presidente do PSDB-SP declara apoio a Eduardo Leite nas prévias

O ex-deputado estadual Evandro Losacco, vice-presidente do PSDB-SP - Reprodução/Facebook
O ex-deputado estadual Evandro Losacco, vice-presidente do PSDB-SP Imagem: Reprodução/Facebook

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

20/10/2021 15h17

O ex-deputado estadual Evandro Losacco (PSDB-SP), um dos vice-presidentes do partido em São Paulo, declarou hoje apoio ao governador Eduardo Leite (PSDB-RS) nas prévias à Presidência da República.

Losacco é próximo do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) e da família Trípoli. O anúncio, feito hoje nas redes sociais, pode ser considerado uma afronta direta ao governador João Doria (PSDB-SP), também pré-candidato, e abre especulações sobre as articulações dentro do ninho tucano em São Paulo.

Entre os motivos citados por Losacco para declarar apoio ao gaúcho estão "identidade com o PSDB", "respeito à história" e "respeito com as lideranças". "Ele é do original e bom PSDB raiz", diz o vice-presidente, em nota.

A mensagem pode ser lida como um recado direto a Doria, visto por parte do PSDB paulista como um "novo tucano", em especial pelos grupos de Alckmin e do ex-governador Alberto Goldman, morto em 2019, com quem o atual governador também rachou. O governador se defende dizendo que tem o PSDB como único partido.

De saída do PSDB, Alckmin tem trabalhado nos bastidores para que Leite seja o candidato tucano ao Planalto. Ele e Doria estavam com a relação estremecida desde as eleições de 2018, mas racharam definitivamente quando Doria alçou seu vice, Rodrigo Garcia (PSDB), como sucessor. Para os alckmistas, foi uma traição.

Losacco também é próximo da família Trípoli e era grande apoiador do ex-prefeito Bruno Covas (PSDB), morto em maio. O vereador Xexeu Tripoli (PSDB-SP), líder do partido na Câmara Municipal de São Paulo, foi o primeiro tucano paulistano a declarar apoio a Leite, no início do mês, e tem comandado um movimento pró-gaúcho.

Embora, no formato das prévias estabelecidos para este ano, seu voto conte apenas como filiado e o posicionamento não seja exatamente uma surpresa, a declaração de voto de Losacco tem poder simbólico de provocação e pode ser considerada uma afronta no Palácio dos Bandeirantes.

Ele é o terceiro vice-presidente do diretório estadual. Marco Vinholi, presidente estadual do partido e Secretário de Desenvolvimento Regional, é o principal articulador e braço-direito da campanha de Doria no estado.

Ao UOL Vinholi afirmou que "Losacco manifestou sua opinião como filiado" e que a "Executiva Estadual do PSDB de São Paulo aprovou por unanimidade apoio ao governador João Doria nas prévias nacionais do partido".

Política