PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
4 meses

Presidenciáveis e outros políticos lamentam morte de Elza Soares

Lula compartilhou no Twitter uma foto dele com Elza Soares - Reprodução/Ricardo Stuckert
Lula compartilhou no Twitter uma foto dele com Elza Soares Imagem: Reprodução/Ricardo Stuckert

Do UOL, em São Paulo e colaboração para o UOL, em Brasília

20/01/2022 20h57

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lamentou a morte da cantora Elza Soares, aos 91 anos. No Twitter, o político disse que recebeu "com muita tristeza" a notícia e ressaltou que a artista "sempre defendeu a democracia e as boas causas".

"Perdemos não só uma das melhores cantoras e vozes mais potentes do Brasil, mas também uma grande mulher, que sempre defendeu a democracia e as boas causas", disse.

Lula também ressaltou que Elza era uma "lutadora pela arte e pela vida contra a fome, a miséria, o racismo e o machismo". Ele também desejou força à família, aos amigos e aos fãs, e disse que a voz e a história da cantora "seguirão vivas nas nossas mentes e em nossos corações".

O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD), destacou as origens da artista em sua homenagem. "O país perdeu uma das vozes mais icônicas da música brasileira. Mulher, negra e artista à frente do seu tempo, reconhecida no mundo inteiro", escreveu em seu perfil no Twitter.

Os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT), Rodrigo Pacheco (PSD), Rodrigo Pacheco, e João Doria (PSDB) também lamentaram a partida da artista. O ex-governador do Ceará disse que o Brasil perdeu "uma de suas vozes mais fortes, representativas e mundialmente conhecidas".

"Sua história é símbolo de luta pelo direito das mulheres, dos negros e dos mais pobres", escreveu no Twitter. Ele ressaltou que a cantora cantou diversos ritmos, passando por samba, jazz, funk e hiphop, e que "marcou muitas gerações de artistas".

O governador de São Paulo disse que o país "perde uma mulher admirável". Doria ressaltou que Elza era "a voz do talento e do ritmo da música brasileira".

"Minha solidariedade aos familiares, amigos e fãs", lamentou.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), também lamentou a morte da cantora. Em uma série de publicações no Twitter, o político disse que ela era uma "grande carioca" que "amava muito o Rio". No Twitter, ele informou que publicará um decreto de luto em homenagem a ela amanhã.

"Me lembro muito do carinho dela comigo quando da morte do meu pai. Obrigado Elza. Vamos sentir muito sua falta", escreveu.

Outros políticos também prestaram homenagens, confira:

Política