PUBLICIDADE
Topo

Política

Freixo pede que MPF apure uso de helicóptero por Castro em evento de aliado

O governador Cláudio Castro (PL) durante o lançamento da pré-candidatura do deputado estadual Marcelo Cabeleireiro (DC) - Reprodução/ Facebook
O governador Cláudio Castro (PL) durante o lançamento da pré-candidatura do deputado estadual Marcelo Cabeleireiro (DC) Imagem: Reprodução/ Facebook

Igor Mello

Do UOL, no Rio

23/06/2022 17h27

Após o UOL revelar hoje (23) que o governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro (PL) utilizou um helicóptero do estado para comparecer a evento político de um aliado, o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) fez uma representação ao MPF (Ministério Público Federal) pedindo a abertura de uma investigação.

Freixo e Castro estão empatados tecnicamente na liderança das pesquisas na disputa do governo do estado. Freixo pede que o MPF investigue o governador tanto na esfera criminal quanto por eventual improbidade administrativa.

Em pré-campanha, o governador usou uma aeronave do estado —cujo uso só é autorizado para deslocamentos de trabalho— para ir de Nova Friburgo, na Região Serrana, até Barra Mansa, no Sul Fluminense. Na cidade, participou do lançamento da pré-candidatura à reeleição do deputado estadual Marcelo Cabeleireiro (DC).

O uso dos helicópteros pelo governador, secretários e outras autoridades é regulamentado por um decreto de 2013. Segundo a norma, as aeronaves só podem ser utilizadas "em missão oficial ou por questões de segurança da autoridade, conforme recomendação da Subsecretaria Militar da Casa Civil".

Na representação, Freixo afirma que " é inaceitável que um gestor público use uma aeronave do Estado, cujo funcionamento é pago com dinheiro do contribuinte, para atender seus interesses particulares. Como já dito, o uso da aeronave tem como finalidade o interesse público e não se destina a atender caprichos do governante".

Em nota, Castro afirmou que decidiu ir de helicóptero até Barra Mansa por questões de segurança. Além disso, alegou que sua ida até a cidade do Sul Fluminense teve como objetivo vistoriar a reforma de um restaurante popular.

No entanto, o UOL apurou que o governador permaneceu poucos minutos no prédio público, onde apenas posou para fotos com Marcelo Cabeleireiro, Rodrigo Drable (prefeito de Barra Mansa) e o ex-secretário de Obras e Infraestrutura de seu governo Max Lemos.

Política