PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

Datafolha: Lula mantém 47% no 1º turno; Bolsonaro tem 29%

Os presidenciáveis Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) - Ricardo Stuckert e Clauber Cleber Caetano/PR
Os presidenciáveis Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) Imagem: Ricardo Stuckert e Clauber Cleber Caetano/PR

Do UOL, em São Paulo

28/07/2022 19h34Atualizada em 29/07/2022 11h18

Datafolha - Pesquisa muito confiável -  -

Pesquisa Datafolha realizada com entrevistas face a face, contratada pelo jornal Folha de S.Paulo e divulgada hoje, aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue na liderança no primeiro turno para Presidência da República. O levantamento aponta o petista com 47% das intenções de voto.

Esse é o cenário da pesquisa estimulada - quando os entrevistados recebem uma lista com nomes de candidatos. Bolsonaro tem 29% e Ciro Gomes (PDT) aparece com 8%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em relação à pesquisa anterior, Lula segue no mesmo patamar, enquanto Bolsonaro oscilou um ponto positivamente. Ciro se manteve com a mesma pontuação.

Esse é o primeiro levantamento do instituto após a aprovação da PEC dos Auxílios, uma das apostas da base aliada para melhorar o desempenho de Bolsonaro nas pesquisas eleitorais.

A proposta, que tem validade até dezembro de 2022, prevê reajuste de R$ 400 para R$ 600 do Auxílio Brasil (ex-Bolsa Família), aumento de R$ 53 para R$ 120 do vale-gás, criação de auxílio-caminhoneiro de R$ 1.000 e lançamento de um auxílio para taxistas, com custo de R$ 2 bilhões.

A pesquisa ouviu 2.556 pessoas entre os dias 27 e 28 de julho. As entrevistas foram feitas por abordagem pessoal. O índice de confiança é de 95% e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o protocolo BR-01192/2022 e teve custo de R$ 473.780,00.

Pesquisa estimulada

  • Lula (PT): 47%
  • Jair Bolsonaro (PL): 29%
  • Ciro Gomes (PDT): 8%
  • Simone Tebet (MDB): 2%
  • André Janones (Avante): 1%
  • Pablo Marçal (Pros): 1%
  • Vera Lucia (PSTU): 1%
  • Leonardo Péricles (UP): não pontuou
  • Sofia Manzano (PCB): não pontuou
  • José Maria Eymael (DC): não pontuou
  • Luciano Bivar (União Brasil): não pontuou
  • General Santos Cruz (Podemos): não pontuou
  • Luiz Felipe D'Avila (Novo): não pontuou
  • Brancos/nulos/nenhum: 6%
  • Não sabem: 3%

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistado não recebe o nome dos candidatos previamente, Lula também lidera. O petista manteve a diferença de 12 pontos percentuais em relação a Bolsonaro, assim como na pesquisa anterior.

Lula oscilou positivamente em um ponto em relação a junho, passando de 37% para 38%. Já Bolsonaro caiu um ponto, de 27% para 26%.

  • Lula (PT): 38%
  • Jair Bolsonaro (PL): 26%
  • Ciro Gomes (PDT): 3%
  • Simone Tebet (MDB): 1%
  • Não sabem: 26%

Segundo turno

A nova pesquisa Datafolha também traz amostras de segundo turno. O levantamento mostra que o ex-presidente Lula venceria todos os adversários.

Contra Bolsonaro, a diferença é de 20 pontos percentuais, de 55% contra 35%. Na pesquisa anterior, a diferença era levemente maior, de 57% a 34%. Apenas 2% se dizem indecisos na escolha.

Cenário 1

  • Lula (PT): 55%
  • Jair Bolsonaro (PL): 35%
  • Nenhum/branco/nulo: 7%
  • Não sabe: 2%

Cenário 2

Ciro também venceria Bolsonaro. No possível segundo turno testado na pesquisa de hoje, a diferença seria de 51% a 38%, bem semelhante ao levantamento anterior, que era de 51% a 37%.

  • Ciro Gomes (PDT): 51%
  • Jair Bolsonaro (PL): 38%
  • Nenhum/branco/nulo: 10%
  • Não sabe: 2%

Cenário 3

Na disputa contra Ciro Gomes, Lula ganha por 52% a 33%. Em junho, a diferença era maior, de 53% a 31%.

  • Lula (PT): 52%
  • Ciro Gomes (PDT): 33%
  • Nenhum/branco/nulo: 14%
  • Não sabe: 2%

Sobre o instituto

O Datafolha é um instituto de pesquisas ligado ao jornal Folha de S.Paulo. O instituto só realiza pesquisas eleitorais financiadas por grupos de comunicação. As pesquisas geralmente são feitas abordando entrevistados em pontos de grande fluxo de pessoas em áreas estabelecidas conforme distribuição do eleitorado brasileiro.

Política