Topo

Conteúdo publicado há
7 meses

Gilmar Mendes desarquiva ação contra Bolsonaro na pandemia e envia para PGR

10/07/2023 15h04Atualizada em 10/07/2023 19h12

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), desarquivou o caso que mira possíveis irregularidades do governo Bolsonaro durante a pandemia da covid-19. A informação foi dada pela TV Globo e confirmada pelo UOL.

O que aconteceu:

Gilmar anulou a decisão da Justiça Federal de Brasília, que havia sido parcialmente arquivada.

Por determinação do ministro, a PGR deverá analisar possíveis crimes, como prevaricação, epidemia com resultado morte, emprego irregular de verbas públicas e falsa comunicação de crime. Os supostos delitos estão descritos em relatórios da Polícia Federal.

A ordem mira:

  • O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL);
  • O ex-ministro da saúde e atual deputado Eduardo Pazuello (PL-RJ);
  • O ex-secretário de Comunicação Fabio Wajngarten;
  • O coronel Elcio Franco, ex-funcionário do Ministério da Saúde;
  • A "capitão cloroquina" e ex-secretária da Saúde, Mayra Pinheiro;
  • O presidente do Conselho Federal de Medicina Mauro Luiz Ribeiro.

Após da CPI da Covid, a PGR concluiu que não existiam provas o suficiente contra alguns deles, como Pazuello e Franco, o que foi acatado pelo STF na época.

Agora, Gilmar requer uma nova avaliação dos inquéritos que envolvem ex-autoridades.