Conteúdo publicado há 4 meses
OpiniãoPolítica

Reinaldo: Jordy não pode alegar que vivemos uma ditadura

O colunista do UOL Reinaldo Azevedo afirmou durante o programa Olha Aqui! que a investigação a que o deputado federal Carlos Jordy (PL-RJ), líder da oposição na Câmara dos Deputados, está sendo submetido foi pedida pela PGR, ainda por Augusto Aras, e não por Alexandre de Moraes.

O Jordy tem todo o direito de ser ignorante sobre o processo de investigação e sobre a rotina judicial. Devo lembrar ao nobre deputado, líder da oposição, que a Polícia Federal, a Justiça e a Procuradoria-Geral da República não têm como rotina primeiro submeter ao investigado todos os autos e depois questioná-lo. Reinaldo Azevedo

A Polícia Federal encontrou diversos indícios de que Jordy atuou como orientador dos atos antidemocráticos que contestavam o resultado das eleições de 2022, como bloqueios de rodovias e acampamentos em quartéis. Após ser alvo de mandado de busca e apreensão, Jordy reclamou que não teve acesso aos autos da investigação e também fez ataques ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.

O deputado também chamou a Operação Lesa Pátria de "piada", e Reinaldo destacou que Jordy apenas está sendo submetido ao devido processo legal, mas que ainda assim tem direito de ter um "chilique".

A operação está na fase inicial e foi apenas um mandado de busca e apreensão. Ele [Jordy] não teve prisão decretada, até porque isso demandaria coisas de outra natureza, e nesse momento ele só pode ser preso em flagrante de crime inafiançável na condição de deputado. Ele não está sendo preso e não é condenação, é um mandado de busca e apreensão de quem se manifestou em defesa dos golpistas. Ele está sendo submetido ao devido processo legal e o mandado de busca e apreensão faz parte do arcabouço de medidas de um processo de investigação. Claro, ele tem o direito de ter chilique e ter piti. Reinaldo Azevedo

O colunista do UOL ainda explicou que a Operação Lesa Pátria está chegando no momento de responsabilizar as pessoas que organizaram os atos golpistas e também destacou que Jordy terá direito à defesa dentro do processo judicial.

Vai se chegar aos responsáveis e aqueles que estimularam e acharam que por serem deputados tinham imunidade e, portanto, poderiam fazer o que bem entendessem. Se não tem nada mesmo, como ele diz, pode ficar tranquilo. Vivemos em um regime democrático, o estado de direito funciona, o Ministério Público está acompanhando tudo e apenas se executaram as medidas. O deputado vai ter pleníssimo direito de defesa. Reinaldo Azevedo

***

O Olha Aqui! vai ao ar às segundas, quartas e quintas, às 13h.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes