Conteúdo publicado há 3 meses

Lula defende que Robinho cumpra pena no Brasil: 'Estupro é imperdoável'

O presidente Lula (PT) defendeu que o ex-jogador Robinho cumpra pena no Brasil pela condenação que recebeu na Itália por estupro contra uma jovem albanesa.

O que aconteceu

Lula cobrou a prisão do ex-jogador em entrevista ao SBT News, exibida nesta segunda-feira (11). "A pessoa precisa aprender que a relação sexual não é apenas o desejo de uma parte, é a concórdia das partes. Então, um homem, um jovem que tem dinheiro, um jovem rico, famoso, pratica estupro e coletivo e acha que não cometeu crime, acha que estava bêbado, cria vergonha, sabe?", disse.

O presidente disse que "estupro é um crime imperdoável". "Então, a pessoa tem que ser condenada, tem que ser julgada, tem que ser condenada. O Robinho já foi condenado na Itália e era para ele estar cumprindo pena, que agora vai ser julgado este mês", acrescentou.

O ex-jogador pode ser alvo de uma ordem de prisão expedida a partir do próximo dia 20. Nessa data, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decide se a sentença italiana contra o atleta será homologada.

Segundo ministros da Corte consultados pela colunista Carolina Brígido, a tendência é que a sentença seja homologada —ou seja, validada para o cumprimento da pena no Brasil.

Robinho foi condenado a nove anos de prisão pela participação em um estupro coletivo, em 2013. A vítima disse que foi embriagada e, em seguida, teria sofrido abuso sexual por seis homens enquanto estava inconsciente. Os advogados alegaram que a relação foi consensual. Robinho também foi condenado a pagar uma indenização à vítima no valor de 60 mil euros (cerca de R$ 323 mil).

Deixe seu comentário

Só para assinantes