Conteúdo publicado há 29 dias

Presidente da Câmara faz ataque capacitista a vereador no interior de SP

O presidente da Câmara Municipal de vereadores de Guaiçara, no interior de São Paulo, usou a palavra ''autista'' para ofender um colega durante sessão, e gerou revolta nas redes sociais e nos moradores da cidade.

O que aconteceu

''O senhor é um autista, é um louco para mim'', disse o presidente Wellington Lousado Pereira (PTB). A fala do parlamentar, conhecido como Chico Carabina, foi direcionada ao vereador Francisco Constábile Filho (PSB). Os dois discutiam durante uma sessão ordinária para a aprovação de seis projetos na segunda-feira (15).

O presidente se irritou com o rumo da sessão. ''Isso aqui virou uma lavação de roupa, o intuito era discutir sobre projetos'', argumentou. Em seguida, disse ao parlamentar Constábile Filho que ele já havia ''feito uso da palavra'' e poderia retornar na próxima reunião.

Os dois começam a interromper um ao outro e o presidente pediu para que o microfone do colega fosse cortado. ''Por favor, corta o microfone do vereador autista. O senhor é um autista, é um louco para mim'', disse.

A vice-prefeita Flávia Bittencourt Leão repudiou a atitude de Wellignton. ''Venho tornar pública a minha indignação sobre o fato absurdo de crime de capacitismo'', ''o meu repúdio não só foi protocolado, como também estou aqui prestando o meu apoio a toda população e em especial às famílias que possuem pessoas com o Transtorno do Espectro Autista.''

O presidente se pronunciou no dia seguinte em vídeo à imprensa. ''Eu fui infeliz com as palavras, em uma sessão que foi bastante calorosa. Infelizmente, eu usei palavras que não deveriam ser usadas. Eu queria pedir desculpa aos autistas, aos familiares. Eu errei", declarou.

Deixe seu comentário

Só para assinantes