PUBLICIDADE
Topo

De AVC a acidente de trânsito: as 10 principais causas de morte no mundo

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

12/11/2017 04h00

Das 56,4 milhões de mortes em todo o mundo em 2015, mais da metade (54%) está vinculada ao ranking das 10 principais causas de mortes, segundo o relatório da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Diferentemente de anos anteriores, a Aids não integra a lista. Atualmente, o número de vítimas da Aids é quase 8 vezes inferior ao índice de pessoas que morrem por causa de uma doença cardíaca isquêmica.

 

10 principais causas de mortes no mundo

  • Getty Images/iStockphoto/bernie_photo

    1. Doença cardíaca isquêmica

    A doença cardíaca isquêmica --ou cardiopatia isquêmica-- é a principal causa de morte em todo o mundo nos últimos 15 anos. Em 2015, 8,8 milhões de pessoas perderam a vida por causa desse mal, que provoca a diminuição do fornecimento de sangue do miocárdio (músculo do coração responsável pela circulação sanguínea). A idade, o tabagismo, a diabetes, a hipertensão e o colesterol alto são alguns dos fatores de risco Leia mais

  • Reprodução/bancodasaude

    2. AVC (Acidente vascular cerebral)

    Em 2015, 6,2 milhões de pessoas morreram vítima de um AVC --também conhecido como derrame--, segundo a OMS. O problema ocorre quando uma artéria é obstruída ou quando um vaso sanguíneo se rompe. Diante do quadro, a parte do cérebro afetada não recebe o oxigênio necessário e neurônios começam a morrer. Perceber que o derrame está acontecendo é fundamental para evitar sequelas Leia mais

  • Shutterstock

    3. Infecção das vias aéreas (bronquite e pneumonia)

    Ao todo, 3,2 milhões de pessoas morreram em decorrência de uma infecção das vias aéreas inferiores em 2015. Entre as infecções mais comuns estão a bronquite --infamação dos brônquios, geralmente causada por vírus e acompanhada de outra infecção viral respiratória, como gripes e resfriados-- e a pneumonia --uma infecção nos pulmões provocada por bactérias, fungos, vírus ou reações alérgicas.

  • iStock

    4. Doença pulmonar obstrutiva crônica

    A doença pulmonar obstrutiva crônica foi responsável pela morte de 3,17 milhões de pessoas mundo a fora em 2015. A chamada DPOC --semelhante à asma-- obstrui as vias aéreas e dificulta a respiração. Embora não tenha cura, há diversos tratamentos que retardam a progressão da doença, controla os sintomas e reduz as complicações. Leia mais

  • Fred Chalub/Folha Imagem

    5. Câncer de pulmão, traqueia e brônquios

    Em 2015, 1,7 milhões de pessoas foram vítimas fatais do câncer de pulmão, traqueia e brônquios. No Brasil, o câncer de pulmão, por exemplo, é uma doença diagnosticada em cerca de 28 mil pessoas por ano, de acordo com informações do Inca (Instituto Nacional do Câncer), que afirma ser o mais comum de todos os tumores malignos. Leia mais

  • Reprodução/A1 Stem Cells

    6. Diabetes

    O diabetes matou 1,6 milhão de pessoas em 2015, segundo a OMS. A doença começa de forma silenciosa, quase sem sintomas, mas é muito perigosa. É caracterizada pela elevação da glicemia --a taxa de açúcar no sangue. O tipo 1 não pode ser evitado: é uma doença autoimune que se manifesta até os 35 anos, quando o pâncreas perde sua capacidade de produzir insulina. Já o diabetes tipo 2, na maior parte das vezes poderia ser evitado com a prática regular de atividade física e alimentação saudável. Leia mais

  • iStock

    7. Alzheimer e outras demências

    As mortes por demências mais do que duplicaram entre 2000 e 2015, tornando-se a 7ª principal causa de mortes globais em 2015. Ao todo, 1,5 milhão de pessoas perderam a vida por essas doenças. O Alzheimer é o tipo mais comum de demência, que é a perda ou redução progressiva das capacidades cognitivas --ou seja, do processo que envolve atenção, percepção, memória, raciocínio e linguagem, entre outros. A perda ou redução compromete essas capacidades cognitivas a ponto de provocar a perda de autonomia da pessoa. Leia mais

  • Getty Images

    8. Doença diarreica aguda

    A taxa de mortalidade por doenças diarreicas caiu desde 2000, mas ainda foi a causa de 1,4 milhão de óbitos em 2015. É uma síndrome causada por bactérias, vírus e parasitas, manifestada a partir do aumento do número de evacuações, com fezes aquosas ou de pouca consistência. Em alguns casos, há presença de muco e sangue. Podem ser acompanhadas de náusea, vômito, febre e dor abdominal. As formas graves chegam a causar desidratação e distúrbios eletrolíticos, principalmente quando associadas à desnutrição.

  • BBC

    9. Tuberculose

    Em 2015, a tuberculose matou 1,4 milhão de pessoas e ainda está entre as 10 principais causas de morte do mundo. A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).

  • Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo

    10. Acidentes de trânsito

    Os acidentes de trânsito levaram a vida de 1,3 milhão de pessoas em 2015. Três quartos das vítimas, segundo a Organização Mundial da Saúde), são do sexo masculino. Leia mais