PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

EUA têm 1.509 mortes por coronavírus em 24 horas; 23.529 no total

Bandeira dos Estados Unidos (EUA) junto a testes do novo coronavírus - Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency
Bandeira dos Estados Unidos (EUA) junto a testes do novo coronavírus Imagem: Mehmet Emin Menguarslan / Anadolu Agency

Washington (EUA)

13/04/2020 22h09

Os Estados Unidos registraram nas últimas 24 horas 1.509 mortes pelo novo coronavírus, segundo boletim divulgado na noite de hoje pela Universidade Johns Hopkins.

No total, o país já tem 23.529 óbitos pela pandemia, liderando o número de mortes pela covid-19 no planeta. Ainda de acordo com a instituição, os EUA têm mais de 650 mil casos confirmados.

O mundo ultrapassou hoje a marca de 2 milhões de infectados pelo novo coronavírus, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins (Estados Unidos). O número de mortos, por sua vez, é de 119.483.

A marca de 1 milhão de casos confirmados de covid-19 havia sido batida no último dia 2. Isso significa que o mundo levou apenas 11 dias para dobrar a quantidade de infectados pela doença.

Os EUA são, de longe, o país com mais casos confirmados: 682.619. Espanha (170.099), Itália (159.516), França (137.875) e Alemanha (130.072) vêm logo em seguida.

Mortes em todos os estados dos EUA

O governador do Wyoming, Mark Gordon, confirmou hoje a primeira morte pela doença. Wyoming era o último estado dos Estados Unidos que ainda não tinha registrado uma morte por conta do novo coronavírus. Agora, todos os estados registraram ao menos uma morte.

Já a governadora da Dakota do Sul, Kristi Noem, disse em entrevista coletiva que o estado será o primeiro dos Estados Unidos a testar a hidroxicloroquina contra o coronavírus. A pesquisa foi anunciada por Noem em uma série de publicações no Twitter.

"Recebemos as doses iniciais necessárias. Agora somos o primeiro estado a fazer um ensaio clínico completo para testar se a hidroxicloroquina pode tratar e talvez impedir a covid-19", escreveu Noem.

Abertura do comércio

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que é decisão sua quando reabrir a economia do país, não dos governadores estaduais.

"É uma decisão do Presidente, e por muitas boas razões. Dito isso, a administração e eu estamos trabalhando em estreita colaboração com governadores, e isso continuará. Uma decisão minha, em conjunto com os governadores e contribuições de outros, será feita em breve!", disse Trump no Twitter.

O presidente republicano acusou a imprensa de informar incorretamente que a decisão era dos governadores.

Embora autoridades federais de saúde tenham emitido diretrizes anticoronavírus, incluindo distanciamento social e uso de coberturas faciais, Washington não deu recomendações em amplitude nacional sobre fechamento de escolas ou de serviços e empresas públicas, deixando com os Estados essas orientações.

Coronavírus