PUBLICIDADE
Topo

Ebola já matou 2.917 pessoas em 6.263 casos, diz OMS

Da Agência Lusa, em Genebra

25/09/2014 11h27

O vírus ebola já deixou 2.917 mortos na África Ocidental, em 6.263 casos, segundo o último balanço da OMS (Organização Mundial da Saúde), divulgado nesta quinta-feira (25). Os dados referem-se a domingo (21).

Os três países mais afetados pela epidemia - a mais grave desde que o vírus foi identificado, em 1976, e que ressurgiu no final de dezembro do ano passado - são a Libéria, a Guiné e Serra Leoa.

Uma outra epidemia de ebola, distinta da que atinge a África Ocidental, já matou 41 pessoas em 68 casos no noroeste da República Democrática do Congo, desde que apareceu em 11 de agosto até 18 de setembro, segundo dados divulgados pela organização.

De acordo com a agência das Nações Unidas, só é possível dizer que não há mais transmissão do vírus em um país “42 dias após o último caso registrado”.

A infecção ocorre por contato direto com fluidos corporais, sangue, ou secreções. O período de incubação dura de dois a 21 dias. Nesta fase, a doença não é contagiosa. Apenas a partir do momento em que os sintomas se manifestam é que pode ser transmitida.

A doença atinge uma taxa de mortalidade de cerca de 70%, segundo estudo divulgado pela OMS.

Saiba mais sobre ebola

  • O que é o ebola?

    A doença é causada pelo vírus ebola e, no surto atual, já matou quase a metade dos pacientes diagnosticados com a doença. Tem sintomas como febre, vômito, diarreia e hemorragia.

  • Como se contrai o vírus?

    O ebola é transmitido pelo contato direto com sangue e fluídos corporais (suor, urina, fezes e sêmen) de pessoas contaminadas e de tecidos de animais infectados.

  • Quais países têm mais casos de ebola?

    Guiné, Libéria e Serra Leoa vivem surtos de ebola. Na Nigéria houve casos da doença, mas o vírus deixou de ser ameaça no país. EUA e alguns países europeus resgataram compatriotas infectados para tratamento.

  • Quem tem mais risco de contrair a doença?

    Parentes dos pacientes e os profissionais de saúde que tratam os pacientes com ebola são os indivíduos em maior situação de risco. Mas, qualquer pessoa que se aproxime de infectados ou de seus corpos sem vida se coloca em risco.

  • O ebola tem cura?

    Não há remédio que cure o ebola propriamente. Existem apenas medicamentos e vacinas experimentais sendo testadas no Canadá, nos Estados Unidos e na África, que surtiram o efeito desejado, isto é, zeraram a carga viral dos infectados. Quem sobreviveu ao tratamento continuará sendo monitorado por um tempo.