PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
11 meses

MPF cobra governo por plano contra o coronavírus em favelas e periferias

O saneamento básico precário e a falta de água nessas localidades são pontos que preocupam o MPF - Tiê Vasconcelos/Voz das Comunidades
O saneamento básico precário e a falta de água nessas localidades são pontos que preocupam o MPF Imagem: Tiê Vasconcelos/Voz das Comunidades

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

19/03/2020 16h43

Órgão do MPF (Ministério Público Federal) voltado à proteção dos direitos humanos, a PFDC (Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão) pediu que o Ministério da Saúde informe, no prazo de cinco dias, quais medidas estão sendo adotadas para a prevenção ao novo coronavírus e no atendimento às populações que moram em favelas e periferias do país.

O pedido de informações foi feito hoje e é assinado pela procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat.

No documento, a Procuradoria afirma que favelas e periferias apresentam alta densidade populacional, casas muito próximas e limitações estruturais para garantir o isolamento adequado em caso de contaminação pelo vírus.

Outro ponto que preocupa o MPF é a situação em muitas dessas localidades de saneamento básico precário, pouco acesso à água de qualidade ou falta de água, e poucas unidades de saúde para atendimento da população.

A procuradora Deborah Duprat afirma no pedido de informações que essas populações devem merecer atenção prioritária do governo, para que a situação de desigualdade social não seja agravada com a chegada da epidemia.

"O quadro estrutural de desigualdade existente na sociedade brasileira não pode ser potencializado em momentos de pandemia, o que significa dizer que grupos historicamente subalternizados devem merecer atenção prioritária, uma vez que já estão, especialmente em termos de saúde pública, em situação de desvantagem em relação ao restante da coletividade nacional", diz trecho do documento.

Coronavírus