PUBLICIDADE
Topo

Gestante morre por covid-19 em Recife; bebê é retirado com vida e vai à UTI

Viviane, vítima de covid-19 - Reprodução/Facebook
Viviane, vítima de covid-19 Imagem: Reprodução/Facebook

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

05/04/2020 22h16Atualizada em 05/04/2020 22h44

A fisioterapeuta Viviane Albuquerque morreu, na noite deste domingo (5), em um hospital particular de Recife, vítima de covid-19. Ela estava gestante de 31 semanas. O bebê foi retirado em procedimento cesariano na madrugada de ontem e está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado grave.

Foi o primeiro óbito de gestante com SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) causada pelo novo coronavírus em Pernambuco. O estado divulgou boletim mais cedo informando 201 casos confirmados da doença e 21 mortes até esta tarde.

Segundo apurou o UOL, Viviane estava internada com quadro de tosse e febre desde o início da semana. Na segunda-feira, ela fez o teste para coronavírus e, na quinta-feira (2), recebeu o resultado positivo do exame. No mesmo dia, foi levada para a UTI.

No sábado (4), ela precisou ser entubada. Devido à gravidade do caso, os médicos decidiram fazer a cesárea e retirar o bebê na madrugada.

Segundo relatos de amigos, Viviane era saudável, fazia academia com frequência e atuava como profissional da saúde. Na última postagem que fez, no dia 25 de março, ela publicou uma foto em preto e branco no Instagram segurando a barriga, quando estava com 30 semanas de gestação.

30 semanas com muito amor

Uma publicação compartilhada por Viviane Albuquerque (@vividelucena) em

Outras vítimas no estado

Ontem, também no Recife, duas técnicas de enfermagem que trabalhavam no HGV (Hospital Getúlio Vargas) morreram —uma delas por causa da covid-19. A segunda servidora tem a causa da morte investigada.

O UOL procurou a Secretaria de Saúde do Recife, que pediu que a reportagem buscasse a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco para mais detalhes sobre a morte da fisioterapeuta e o estado de saúde do bebê. A reportagem entrou em contato com a assessoria do governo do estado e aguarda mais informações.

Saúde