PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

China: suspensão de verba americana à OMS mina cooperação contra covid-19

Presidente da China, Xi Jinping, e diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, em Pequim - POOL
Presidente da China, Xi Jinping, e diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, em Pequim Imagem: POOL

Do UOL, em São Paulo*

15/04/2020 06h31

A China está "profundamente preocupada" com o anúncio do presidente Donald Trump de suspender a contribuição financeira americana à Organização Mundial da Saúde (OMS) por sua gestão da pandemia de coronavírus.

"Esta decisão vai reduzir a capacidade da OMS e minar a cooperação internacional contra a epidemia", lamentou Zhao Lijian, porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores.

Ontem, Donald Trump disse que suspenderá temporariamente o envio de dinheiro para a OMS e Trump disse que fará uma nova análise sobre o papel da OMS, segundo ele, na má administração e na tentativa de encobrir a disseminação da covid-19. Até ter um novo resultado, a verba será suspensa.

O presidente justificou que, enquanto os EUA impuseram restrições de viagem à China durante os estágios iniciais do surto, a OMS "se opôs".

"Outras nações e regiões que seguiram as diretrizes da OMS e mantiveram suas fronteiras abertas para a China aceleraram a pandemia em todo o mundo", declarou na coletiva.

Trump continuou: "A decisão de outros países importantes de manter as fronteiras abertas foi uma das grandes tragédias e oportunidades perdidas desde os primeiros dias [da pandemia]".

*Com informações da agência AFP

Coronavírus