PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Em SP, Covid-19 matou mais em menos de dois meses do que H1N1 em um ano

Novo coronavírus chegou a 778 óbitos em apenas 50 dias - Getty Images
Novo coronavírus chegou a 778 óbitos em apenas 50 dias Imagem: Getty Images

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

15/04/2020 16h00

Em menos de dois meses, a covid-19 se mostrou mais letal em São Paulo do que o primeiro ano inteiro da H1N1. Em 11 de abril de 2009, foi decretada pandemia da então chamada Gripe A e no intervalo de 12 meses foram verificados 8.663 casos oficiais e saldo de 585 mortos no estado.

A primeira contaminação registrada da covid-19 em São Paulo ocorreu em 25 de fevereiro e a estatística passa a valer a partir desta data. Desde então, a doença causada pelo novo coronavírus, atingiu 11.043 pessoas e levou a 778 óbitos. Isto, em 50 dias e sem a pandemia atingir seu pico, o que é previsto para acontecer em maio.

As consequências no sistema de saúde ja apareceram. O Instituto Emílio Ribas se tornou o primeiro hospital a ter todos os seus leitos de UTI dedicados ao tratamento da covid-19 preenchidos. Existem 30 vagas e lotação máxima. A Secretaria de Saúde trabalha para aumentar a capacidade em 20 leitos na próxima quinzena.

Esta pressão sobre os hospitais ocorre porque a covid-19 tem um índice de contaminação muito maior que a H1N1, o que faz mais pessoas serem infectadas ao mesmo tempo. Na situação ocorrida em 2009, foi possível suportar a pandemia sem quarentena porque as internações foram diluídas ao longo do ano.

Coronavírus