PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

São Paulo tem quase 200 mortes por covid-19 em 24 horas e chega a 2.247

Funcionários durante entrerro no cemitério da Vila Formosa na zona leste de São Paulo - MARCELLO ZAMBRANA/ESTADÃO CONTEÚDO
Funcionários durante entrerro no cemitério da Vila Formosa na zona leste de São Paulo Imagem: MARCELLO ZAMBRANA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

29/04/2020 16h41

O estado de São Paulo voltou a ter cerca de 200 mortes em um intervalo de 24 horas. De ontem para hoje, o número de infectados que morreram de covid-19 foi de 198. O total de óbitos já é de 2.247.

Ontem, o estado teve 224 mortes em um intervalo de 24 horas - maior índice desde o início da pandemia.

De acordo com dados divulgados hoje pelo governo paulista, são 26.158 pessoas infectadas, sendo que 9.520 dos casos estão fora da capital. Segundo o levantamento, são 8.6 mil pessoas estão internadas no estado. Entre estas, 3.445 estão em UTI.

O estado também registrou um aumento no número de infectados em UTIs. De ontem para hoje, o número foi de 81% para 85,1% na Grande São Paulo.

Em entrevista coletiva concedida hoje, o governador João Doria (PSDB), disse que o estado começa a entrar na fase mais dura da pandemia.

"Estamos iniciando a fase mais dura e mais difícil da infecção e no número de mortos. Não só em São Paulo, no Brasil. Esse alerta foi feito várias vezes aqui, o que mostra que não estamos enfrentando gripezinha ou resfriadinho. Estamos enfrentando um vírus que mata, que não tem remédio e vacinas. Só tem uma solução, que é ficar em casa", disse.

Como medida para evitar que o número de infectados fique ainda maior, Doria decretou a obrigação do uso de máscaras no transporte público, táxis e aplicativos de carros.

Um decreto publicado pelo prefeito Bruno Covas no último sábado definiu que as famílias dos mortos por covid-19 na cidade de São Paulo não poderão escolher onde as vítimas da doença serão enterradas caso o número de sepultamentos chegue a 400 por dia.

Coronavírus