PUBLICIDADE
Topo

Covid-19: Santa Casa no Pará usa máscara de mergulho para evitar intubação

Paciente usa máscara de mergulho para realização da ventilação não invasiva na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - Divulgação
Paciente usa máscara de mergulho para realização da ventilação não invasiva na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/05/2020 20h05

A Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMP) está utilizando máscaras de mergulho para realização da ventilação não invasiva. O objetivo é evitar a intubação em pacientes críticos acometidos pela covid-19. As máscaras foram doadas à instituição pelo grupo Solidários da Saúde Pará.

A diretora técnica assistencial da FSCMP, Norma Assunção, foi quem conseguiu a doação. Ela agradeceu a parceria com o grupo Solidários da Saúde Pará e destacou que muitas vidas estão sendo salvas com essas máscaras.

"Essas nove máscaras estão sendo úteis demais na ventilação não invasiva dos pacientes críticos com covid-19, pois ajudam a recuperar a função pulmonar dos pacientes, reduzindo a necessidade de ventilação mecânica invasiva. E isso diminui o tempo que o paciente fica internado na UTI", declarou.

Fisioterapeuta da Santa Casa do Pará, Reinaldo Ferreira relatou a eficácia das máscaras de mergulho e disse que a instituição já está utilizando o equipamento, e com bom resultado, desde a segunda-feira da semana passada.

"Ao utilizarmos a ventilação não invasiva, estamos diminuindo a necessidade de intubação e consequentemente os riscos de mortalidade. A máscara também traz outros benefícios ao paciente como a melhora da oxigenação, da saturação e a diminuição do desconforto respiratório, além da redução do trabalho muscular e o aumento da expansão pulmonar, entre outros benefícios", disse o fisioterapeuta.

Coronavírus