PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Estado de São Paulo tem taxa de isolamento de 54% no fim de semana

Céu em São Paulo durante o período de isolamento para evitar o coronavírus - Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images
Céu em São Paulo durante o período de isolamento para evitar o coronavírus Imagem: Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/05/2020 18h00

O Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) apontou que o estado de São Paulo teve taxa de 54% de isolamento social ontem, em meio à crise causada pelo novo coronavírus.

Vale ressaltar que o valor mínimo considerado ideal pelas autoridades sanitárias e pelo governador João Doria (PSDB) é de 50%; ou seja, São Paulo ficou ligeiramente acima da porcentagem que precisa ter.

Esta central de inteligência usa dados de telefonia móvel para monitorar as tendências de deslocamento em cada município e calcular a taxa de eficácia das medidas de isolamento social.

Hoje, a Câmara dos Vereadores da cidade de São Paulo aprovou lei que permite que a gestão Bruno Covas (PSDB) antecipe feriados municipais e crie um feriadão de seis dias, começando depois de amanhã, para tentar aumentar os índices de isolamento.

A Prefeitura alterou um projeto de lei pautado para ser votado em plenário hoje e incluiu um artigo que autoriza a gestão a antecipar os feriados enquanto a cidade estiver em estado de emergência em razão da pandemia. Com isso, Covas poderá definir as novas datas por meio de decreto.

O prefeito quer antecipar o feriado de Corpus Christi (celebrado em junho) para quarta (20) e o dia da Consciência Negra (20 de novembro) para quinta-feira (21). A sexta-feira (22) seria dia de ponto facultativo.

Coronavírus