PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Campinas e Sorocaba têm aumento de internações e preocupam governo de SP

Cidade de Campinas está com 90% dos leitos de UTI ocupados - Joel Silva/Folhapress (4.7.2018)
Cidade de Campinas está com 90% dos leitos de UTI ocupados Imagem: Joel Silva/Folhapress (4.7.2018)

Do UOL, em São Paulo

18/06/2020 15h07

O governo de São Paulo demonstrou hoje preocupação com as situações de Campinas e Sorocaba, no interior do estado. As cidades tiveram um aumento significativo no número de internações por covid-19 nos hospitais públicos.

De acordo com números divulgados hoje pelo Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, a região de Campinas está com uma ocupação de 74% dos leitos de UTIs, enquanto a de Sorocaba registra um número de 83%.

Na avaliação do governo, os dados são ainda mais preocupantes quando os municípios são isolados das regiões. A cidade de Campinas está com 90% dos leitos de UTIs ocupados e teve um aumento de 104% nas internações na comparação da semana passada com as demais. Já Sorocaba teve um crescimento de 127% no número de pessoas internadas.

"Já encaminhamos 65 respiradores para a região de Campinas e 25 para Sorocaba. Até sábado vamos levar mais 50 respiradores para as duas regiões. Vamos seguir aumentando a capacidade hospitalar, mantendo vagas, mas é fundamental mostrar a preocupação com as regiões e, mais especificamente, com as cidades de Campinas e Sorocaba", disse Vinholi.

De acordo com o secretário, a capacidade hospitalar das duas regiões já teriam estourado caso o governo não tivesse aumentado o número de leitos.

Apesar do aumento nas internações, o governo evitou falar sobre o aumento das restrições nas regiões. De acordo com o Plano São Paulo de reabertura da economia, Campinas e Sorocaba estão na fase 2, considerada como de controle e que permite o funcionamento de algumas atividades econômicas, com restrições.

Coronavírus