PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
8 meses

SP volta a fechar comércio em 2 regiões e faz alerta a Campinas e Sorocaba

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

19/06/2020 12h56Atualizada em 19/06/2020 14h14

O governo de São Paulo anunciou hoje que Marília e Registro, no interior do estado, voltarão a ter restrições mais rígidas no combate à pandemia de covid-19. As duas regiões estão com o sistema de saúde pressionado e preocupam o comitê de saúde. Com isso, as duas voltam para a fase 1 do Plano São Paulo, que só permite o funcionamento de atividades econômicas essenciais.

Segundo o governo estadual, os índices de internação em Marília e Registro aumentaram 51% e 67%, respectivamente, o que levou ao regresso das duas regiões.

"Conforme tínhamos mencionado, sempre que necessário, tomaremos medidas mais duras, e avançaremos no Plano São Paulo se o comitê de saúde assim referendar. Nenhuma decisão de saúde do governo de SP é tomada por impulso político, vontade do governador, pressão empresarial, econômica ou política. Hoje, infelizmente, temos regressão. Devido à intensificação da epidemia em algumas áreas no interior de SP, nosso comitê de saúde determinou a reclassificação de duas regiões", lamentou o governador João Doria (PSDB).

Além de anunciar o aumento da restrição em Marília e Registro, o governo voltou a demonstrar preocupação com Campinas e Sorocaba. De acordo com o coordenador do Centro de Contingência ao Coronavirus, Carlos Carvalho, alertou para o aumento no número de internações.

"A situação dessas cidades, desses municípios, que estão dentro de uma região de saúde, pela média, estão ainda no laranja, mas esses dois municípios estão numa situação que aponta para a possibilidade de um grande número de casos para o sistema específico daquele município. A regional pode estar com uma média adequada, mas estes municípios estão entrando numa zona mais perigosa", afirmou.

Segundo o governo do estado, a maneira como os municípios estão seguindo ou não as orientações do Plano São Paulo tem sido fundamental para o avanço ou contenção da pandemia. Ribeirão Preto, Barretos e Presidente Prudente, que já estavam na fase vermelha, continuam com as restrições. Porém, segundo o governo, essas regiões estão melhorando seus índices

"O plano tem dado resultado quando endurece. A gente pode verificar as regiões de Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Barretos com uma melhora em relação à semana passada. Elas apresentam uma tendência de melhora, que pode se consolidar ou não", disse o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi.

"E aqueles municípios que fazem uma flexibilização maior do que o plano indica têm indicadores piorando, o que aconteceu em Registro e Marília", completou.

Ainda segundo o governo, oito regiões têm tendência de evoluir de fase: Grande São Paulo Norte, Grande São Paulo Leste, Araraquara, Bauru e Taubaté, além das já citadas Barretos, Presidente Prudente e Ribeirão Preto.

O Plano São Paulo avalia cinco indicadores: taxa de ocupação de leitos de UTI, leitos de UTI para 100 mil habitantes, número de casos, internações e mortes. O estado foi separado pelos departamentos regionais de saúde e um banco de dados é alimentado diariamente,

Na última quarta-feira, o Estado anunciou que as mudanças de fase das regiões serão anunciadas sempre às sextas-feiras. A capital de São Paulo continua na fase 2, laranja, com reabertura do comércio de rua, shoppings, e outra atividades com restrição.

Coronavírus