PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Coronavírus: Prefeito de Florianópolis admite possível 'fechamento geral'

"Se não agirmos agora, vai ter um fechamento geral em poucas semanas", alertou Gean Loureiro (DEM-SC) - Alesc
"Se não agirmos agora, vai ter um fechamento geral em poucas semanas", alertou Gean Loureiro (DEM-SC) Imagem: Alesc

Do UOL, em São Paulo

22/06/2020 18h28

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM-SC), admitiu hoje a possibilidade de "um fechamento geral" da cidade como medida de combate à pandemia do novo coronavírus. A cidade já passou por experiência semelhante, encerrada em abril.

Em entrevista à NSC TV, afiliada local da Rede Globo, Loureiro se mostrou preocupado com a taxa de retransmissão do vírus (ou seja, o número de pessoas que cada pessoa com covid-19 infecta) na capital catarinense, atualmente de 1,3. O ideal é que a taxa fosse abaixo de 1.

"Esses são números que projetam crescimento geométrico, tanto da ocupação de leitos quanto de mortes. Florianópolis tem um levantamento de dados que analisa de maneira antecipada projeções, e daí pode agir no momento correto para não deixar que perca o controle na cidade e na região", afirmou.

O prefeito ainda prometeu "endurecer a fiscalização, com muito mais rigor em toda cidade de Florianópolis, e evitar serviços e aglomerações que podem estar gerando mais contaminação".

"Os espaços onde está havendo aglomeração mais constante, contato próximo, como bares e outros, serão analisados. A gente está avaliando os espaços públicos. Existe uma diferença, por exemplo, do comércio de rua com o comércio em ambiente fechado, onde a capacidade de transmissão é muito maior", avaliou Loureiro.

Segundo dados divulgados hoje pelo Governo de Santa Catarina, o estado já contabilizou 17.937 casos do novo coronavírus, desde o início da pandemia, com 256 óbitos. Em Florianópolis, foram 1.122 casos até aqui, com 10 óbitos.

Para o prefeito de Florianópolis, o momento permite uma medida mais rígida para evitar números maiores. "Se não agirmos agora, vai ter um fechamento geral em poucas semanas", alertou.

Coronavírus