PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

PB: Idealizador do app Monitora Covid-19 morre vítima de coronavírus

O pesquisador paraibano Fábio Tadeu Alcântara Guimarães, 47 - Divulgação
O pesquisador paraibano Fábio Tadeu Alcântara Guimarães, 47 Imagem: Divulgação

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Recife

13/08/2020 20h44

O pesquisador paraibano Fábio Tadeu Alcântara Guimarães, 47, idealizador do aplicativo Monitora Covid-19, morreu vítima do novo coronavírus em João Pessoa. A ferramenta foi criada para gerar informações sobre sintomas da doença e condições de saúde da população durante a pandemia.

Guimarães estava internado em um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital particular de João Pessoa e morreu após complicações da covid-19, no último sábado (8).

A morte do pesquisador foi divulgada na terça-feira (11) pela empresa de tecnologia da informação Novatech, na qual ele era diretor de tecnologia e desenvolveu o aplicativo Monitora Covid-19. O local que o corpo de Guimarães foi enterrado não foi informado.

"Era uma pessoa alegre de um coração enorme, sempre tratou seus funcionários com respeito. Trabalhou incansavelmente no combate ao Covid-19 sempre na linha de frente", destacou o diretor comercial da Novetech, Antônio Carlos da Silva.

O neorocientista Miguel Nicolelis, coordenador do Comitê Científico de Combate ao Coronavírus do Consórcio Nordeste, destacou que Guimarães esteve desde o início da pandemia do novo coronavírus no "front" de combate. "Graças a ele muitas vidas foram salvas no Nordeste", afirmou.

Nicoletis disse ainda que Guimarães foi "um herói do combate ao coronavírus no Brasil" e que ele era um "colaborador inestimável". "Estamos todos abalados com a perda de um grande amigo e colaborador inestimável. Um abraço fraterno a todos os seus familiares", escreveu em uma publicação no Twitter.

Em nota, o Consórcio Nordeste destacou que comunicava com tristeza a morte de Guimarães, e que ele foi grande parceiro do grupo na luta contra o novo coronavírus.

"Fica o seu legado não só para o Sistema Único de Saúde, mas para todos aqueles brasileiros que foram acolhidos e assistidos por meio do aplicativo Monitora Covid-19 que ajudou a desenvolver", disse o texto do Consórcio Nordeste.

A diretoria executiva da Fesf + SUS (Fundação Estatal Saúde da Família) destacou a importância de Guimarães no desenvolvimento do aplicativo "que tanto tem apoiado as pessoas, os governos e a sociedade, em geral, no enfrentamento dessa grave crise de saúde pública".

"É uma grande perda, também, para o Sistema Único de Saúde e para os que combatem essa pandemia, que já matou mais de 100 mil pessoas no Brasil, e continua matando."

Aplicativo permite interação entre pacientes e médicos

O aplicativo Monitora Covid-19 foi desenvolvido pela empresa de tecnologia da informação paraibana Novetech, que atua na área da saúde pública, para facilitar o acesso de pacientes a médicos durante a pandemia do novo coronavírus.

O aplicativo permite a interação online ou pelo telefone entre os pacientes e os médicos em caso de suspeita de infecção do novo coronavírus.

De acordo com dados do Consórcio Nordeste, o Monitora Covid-19 obteve 242 mil downloads, registrou mais de 93 mil usuários e proporcionou 138 mil consultas de telemedicina.

Dados epidemiológicos divulgados pelo governo da Paraíba hoje sobre a covid-19 mostram que 93.794 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus e 2.092 morreram com covid-19 no estado. João Pessoa é o município com maior número de infectados, com 23.963 doentes e 741 mortos pela doença.

Coronavírus