PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

'Não temos evidências', diz secretária sobre imunidade de rebanho em SP

08.ago.2020 - O movimento intenso de pessoas na rua 25 de Março, no centro de São Paulo, depois de meses de portas fechadas devido à pandemia do novo coronavírus - BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
08.ago.2020 - O movimento intenso de pessoas na rua 25 de Março, no centro de São Paulo, depois de meses de portas fechadas devido à pandemia do novo coronavírus Imagem: BRUNO ROCHA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

13/08/2020 13h11

A terceira fase do inquérito sorológico feito pela prefeitura de São Paulo aponta que 1,3 milhão de pessoas já possuem anticorpos contra o novo coronavírus na cidade. Apesar disso, Edjane Torreão, secretária-adjunta de Saúde, afirmou que não há evidências de que a capital tenha atingido a chamada imunidade de rebanho.

"É muito diversa a opinião dos estudiosos. Atingimos imunidade de rebanho com 20%? Essa doença se comporta de forma diferente? Ou vamos precisar de imunidade de rebanho no valor de 60% a 80%?", disse Edjane em entrevista coletiva hoje.

"Nesse momento, como não temos evidências e definições, estamos trabalhando no sentido de controlar a disseminação do vírus na comunidade e proteger a população, dando condição para que ela sendo sintomática permaneça em casa, e sendo contato domiciliar tenha a possibilidade de permanecer em casa", acrescentou a secretária.

Edjane reforçou que a expectativa de atingir as taxas de imunidade de rebanho acontece quando a população é muito infectada e, consequentemente, "tem um desfecho desfavorável, que é o óbito."

De acordo com o último boletim divulgado pela prefeitura de São Paulo, a cidade acumula 258.481 casos confirmados de covid-19 e 10.422 mortes.

Coronavírus