PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Governo do Amazonas ordena fechamento de bares por 30 dias para frear covid

Evento ilegal lotado é fechado durante a pandemia de coronavírus em Manaus - SSP/AM
Evento ilegal lotado é fechado durante a pandemia de coronavírus em Manaus Imagem: SSP/AM

Do UOL, em São Paulo

24/09/2020 16h26

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou hoje o fechamento de bares, casas de shows, balneários, flutuantes e o acesso a praias para recreação em Manaus para tentar frear uma nova onda de covid-19 na cidade.

Esses estabelecimentos não poderão abrir pelos próximos 30 dias contando a partir de amanhã. A ideia do governo é desestimular aglomerações.

Segundo a FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas), os casos de covid-19 aumentaram 55% no intervalo de uma semana, passando de 1.384 casos registrados entre os dias 06 e 12 de setembro e passando para 2.157 casos entre 13 e 19 de setembro.

A exceção são os eventos sociais, como aniversários e casamentos, e as convenções comerciais e feiras de exposição que respeitem os limites de distanciamento e medidas de prevenção.

Além disso, a volta às aulas na capital continua mantida para o dia 30 de setembro.

"Não é o retorno das aulas, do ano letivo, que está promovendo esse aumento da covid na capital, e tem um grupo que fica querendo que o Governo do Estado não abra as escolas, mas que deixe a balada aberta, que deixe o balneário aberto. Nós não podemos punir o aluno público, que já tem um defasagem histórica em relação ao ensino privado" afirmou Lima.

Coronavírus