PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
9 meses

Covid-19: Rede privada negocia 5 mi de vacinas indianas, diz associação

Doses de vacinas contra a covid-19 - iStock
Doses de vacinas contra a covid-19 Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

03/01/2021 17h46

Representantes de clínicas privadas de imunização do Brasil vão viajar à Índia para negociar a compra de doses de vacinas contra a covid-19 desenvolvida pela Bharat Biotech, indústria local do país asiático.

Geraldo Barbosa, presidente da ABCVAC (Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas), afirmou hoje, em entrevista à GloboNews, que a entidade organiza uma comitiva para avaliar a planta da empresa e "conhecer a capacidade real" da farmacêutica, para verificar a possibilidade de comprar doses excedentes do imunizante para abastecer as clínicas privadas.

"Vamos conhecer se a capacidade existe, se não vamos criar expectativa frustrada no futuro. Mas o que vimos até agora é que teremos uma vacina disponível no mercado privado até 2021, com certeza", disse Barbosa.

A vacina da Bharat Biotech recebeu neste domingo (3) autorização para uso emergencial na Índia, junto com a desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. O imunizante está na fase 3 de pesquisas e depende de autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para ser utilizada no Brasil.

Segundo o representante das clínicas privadas, a entidade assinou um termo de intenção de compra para cinco milhões de doses iniciais: "É a quantidade que tinham para ofertar neste momento. Estamos brigando para um pouco mais, mas a princípio a previsão é de cinco milhões de doses".

A vacina, segundo Barbosa, não virá pronta e vai depender de insumos, seringas e agulhas. O presidente da ABCVAC disse que não acreditar que a rede particular oferecerá concorrência para o programa de imunização na rede pública, considerando a disputa por essa matéria-prima. "Já é do nosso negócio ter agulha e seringa, já é nosso estoque de rotina", argumentou.

Saúde