PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Perfis falsos da enfermeira Monica invadem Twitter e preocupam governo

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

18/01/2021 12h06Atualizada em 21/01/2021 17h03

Primeira brasileira imunizada contra a covid-19 em território nacional, a enfermeira Monica Calazans, 54, se assustou com a quantidade de perfis falsos que surgem em seu nome desde ontem no Twitter, o que motivou o governo do estado de São Paulo a pedir a remoção das contas.

Com uma simples busca na rede social é possível encontrar diversos perfis com diferentes grafias do nome da enfermeira, como "Calazanss", com dois "s", ou MonicaCalazans2, 3 e 4. Muitos deles foram criados para exaltar a enfermeira e até o governador João Doria.

Segundo a assessora que o governo estadual deslocou para acompanhar a enfermeira nos próximos dias, Monica chegou a criar uma conta na rede há muitos anos, mas nunca a utilizou.

Diante do ocorrido, o governo pediu ao Twitter que verificasse e retirasse do ar as contas falsas. Procurada, a rede social não mencionou quantas contas foram retiradas do ar. Afirmou em nota que "a falsa Identidade é uma violação das Regras do Twitter. As contas que se apresentam como outra pessoa, marca ou organização de maneira confusa ou enganosa poderão ser permanentemente suspensas de acordo com a política de falsa identidade".

A conta de Monica no Facebook segue utilizada por ela, mas a visualização e o contato foram restringidos após a repercussão de ontem.

Ataques?

A assessoria nega que Monica venha sendo atacada nas redes, mas diz que "tudo as pessoas questionam". Em outubro, por exemplo, ela foi à praia passar um único final de semana.

Ela entrou na água, tirou uma foto e não ficou na areia, diz a assessora, "mas já tem gente pegando as fotos e dizendo que ela não respeita o distanciamento social e que aglomera", afirmou.

Segundo a assessoria, as acusações, porém, não abalaram a enfermeira, "que tem uma cabeça muito boa".

Ela teria ficado muito feliz como a repercussão de ontem. Monica, que trabalha na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Emílio Ribas, foi recebida com carinho pelos colegas de trabalho ao voltar do evento com o governador João Doria e retomar seu trabalho, já que estava de plantão no domingo.

Primeira a receber a vacina

Monica ficou conhecida do público na tarde de ontem depois de vacinada em rede nacional no HC (Hospital das Clínicas) poucos minutos depois de a Anvisa liberar o uso emergencial da CoronaVac, a vacina do Instituto Butantan, produzida com o laboratório chinês Sinovac.

Além da CoronaVac, a Anvisa também liberou o uso emergencial do imunizante da AstraZeneca, a vacina da Universidade de Oxford desenvolvida em parceria com a Fiocruz.

Coronavírus