PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Pazuello promete mais voos para transferir pacientes do AM a outros estados

Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo
Imagem: Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

25/01/2021 18h19Atualizada em 25/01/2021 18h21

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prometeu hoje aumentar o número de voos para levar pacientes de covid-19 do Amazonas, que vive um colapso na saúde, a outros estados. Segundo o general, os esforços no atendimento de média e alta complexidade devem estar voltados para a transferência dos doentes, além da infraestrutura para transporte, armazenagem e distribuição de oxigênio.

"Vamos aumentar o número de voos para remoção de pacientes, inclusive com aeronaves particulares, e vamos conseguir as vagas", anunciou Pazuello, que está em viagem a Manaus e participou de reunião do COE (Comitê de Crise - Controle de Operações Especiais).

O ministro também pediu que o estado reforce a importância da atenção primária no atendimento dos pacientes, em uma estratégia para aliviar o fluxo nos grandes hospitais da capital amazonense. Para Pazuello, o atendimento básico é "fundamental para brecar o avanço da covid-19" e deve ser "o mais rápido possível".

"A determinação é empoderar a atenção básica. Precisamos que isso seja parte do pensamento de cada um dos integrantes desse comitê", disse o general.

Reforço na vacinação

O Ministério da Saúde ainda recomendou à prefeitura de Manaus que reforce suas equipes de vacinação para garantir a imunização, no menor tempo possível, das pessoas do primeiro grupo prioritário. Com a chegada das 132,5 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford na noite de sábado (23) e da nova leva de 44 mil doses da CoronaVac esperada para hoje, a pasta acredita que será possível contemplar toda essa parcela da população.

O Amazonas já havia recebido 282 mil doses da CoronaVac na última semana, após aprovação para uso emergencial da vacina por parte da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Com a remessa que chega ainda hoje ao Amazonas, o estado chega ao total de 458,5 mil doses para imunizar, em Manaus e nos outros 61 municípios, profissionais de saúde, indígenas e idosos com mais de 75 anos — além daqueles acima de 60 anos, que fazem parte do segundo grupo prioritário.

Coronavírus