PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

'Tenho 200% de confiança na vacina contra a covid-19', diz Kalil

Do UOL, em São Paulo

25/01/2021 14h51Atualizada em 25/01/2021 17h31

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), disse confiar 200% na vacina contra a covid-19. A declaração foi dada hoje no UOL Entrevista, conduzido pelo colunista Josias de Souza e pela repórter Amanda Rossi.

"O índice de internação em Israel caiu 60% na primeira dose da vacina. Depois da notícia, tenho 200% de confiança na vacina. O que aconteceu em Israel foi impressionante", comemorou Kalil. "Quando chegar a minha vez, posso trazer meu filho [médico] para vacinar. 'Tá' na vez dele também e quando você vacina um filho está dando uma prova cabal que nada é mais importante na sua vida do que um filho".

No início de janeiro, Kalil decretou que o comércio da cidade fosse fechado em função do aumento de casos e mortes por covid-19. Mas durante a entrevista declarou que pode reabrir a cidade se as internações caíssem em 60% como em Israel, que, proporcionalmente, é o país que mais vacinou no mundo.

A vacina está aí. Em Israel, as internações caíram 60%. Se em BH, cair 60% eu abro a cidade amanhã.
Alexandre Kalil, prefeito de BH

'Presidentes foram presos por menos'

Kalil também criticou a gestão do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). "Nós fomos muito mal conduzidos no caso da pandemia. Seria uma cretinice muito grande achar que o governo do Brasil levou essa pandemia como deveria ser levada".

Presidentes foram desrespeitosamente levados à prisão por muito menos. Nada é mais importante que uma vida
Alexandre Kalil, prefeito de BH

"Acho que todos [gestores envolvidos] devem ser investigados. Esse negócio de pegar governador e prefeito que compraram respirador superfaturado é muito pouco para o que aconteceu nesse país. [A pandemia] é a maior tragédia que aconteceu aqui", declarou o prefeito.

As críticas se estenderam à escolha do general Eduardo Pazuello como Ministro da Saúde.

Nos governos militares, em todos os governos militares, os ministros eram médicos.
Alexandre Kalil, prefeito de BH

Cloroquina

O prefeito de BH afirmou ter ouvido do filho, o ortopedista Felipe Kalil, que atualmente nenhum médico vai arriscar o registro profissional receitando cloroquina, inclusive no Exército, como tratamento precoce para a covid-19.

Kalil disse ter enfrentado a pressão para adotar o "kit covid" em BH e insinuou resiliência para lidar com as cobranças.

Pressão é de cada ser humano, não é uma coisa. É igual temperamento, caráter, isso é pressão.
Alexandre Kalil, prefeito de BH

"Os que buzinavam, passavam, xingavam, iam para a porta da minha casa domingo... Eu disse para a minha mulher: 'Isso aí só quando começar a empilhar caixão vai acabar, porque nós nos prevenimos, nós fomos a primeira cidade a fechar'. Então, quando começou aquela tragédia em Manaus, acabou a buzina. A pressão vem muito da pessoa. Eu sou daquela teoria: Não empurra não que é pior."

'Vitória do governo de SP é nítida'

Kalil avalia que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), saiu vitorioso na queda de braço com o governo federal a respeito da política de vacinação.

Que a vitória do governo de São Paulo foi nítida e clara, isso ninguém tem dúvida né. O que eu disse no inicio: Esse jogo já acabou, está todo mundo no vestiário tomando banho. Essa taça já levaram.
Alexandre Kalil, prefeito de BH

'Não vou fazer a festa com dinheiro dos outros'

Kalil também declarou que não tirou fotos junto dos primeiros vacinados de Belo Horizonte "por coerência": "Não fui eu que forcei a barra para a vacina", declarou ele.

Vou fazer festa com dinheiro dos outros, fazer festa para quem estimulou mesmo, que foi o governo de São Paulo?

No entanto, o prefeito de BH disse não descartar a possibilidade de divulgar amplamente quando for a sua hora de se vacinar, publicando vídeos e fotos.

Pretendo ajudar com a credibilidade da vacina. Acho que é um ato importante [divulgar o prefeito tomando vacina], porque não está furando fila, fazendo nada de errado e você pode levar algumas pessoas. Você tem uma liderança que ganhou uma eleição no primeiro turno, tem que imaginar que o povo tenha um pouco de confiança em você.
Alexandre Kalil, prefeito de BH

Saúde