PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
11 meses

Vacinação contra covid-19 no Rio está garantida até terça-feira, diz Paes

Arquivo - Paes disse que a cidade tem doses para vacinar idosos até a próxima terça-feira - Zô Guimaraes/UOL
Arquivo - Paes disse que a cidade tem doses para vacinar idosos até a próxima terça-feira Imagem: Zô Guimaraes/UOL

Do UOL, em São Paulo

12/02/2021 12h17

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), disse hoje que a cidade tem doses suficientes para vacinar idosos contra a covid-19 até a próxima terça-feira (16). Dessa forma, conforme calendário divulgado anteriormente, quem tem 84 e 83 anos poderá comparecer a um posto de saúde na segunda (15) e na terça (16), respectivamente.

"Segunda e terça está confirmado mesmo que não chegue mais nenhuma vacina. Quem tem 84 anos pode vacinar na segunda-feira e quem tem 83 anos pode vacinar na terça-feira. A gente espera até domingo, segunda-feira, ter notícias boas e continuar avançando", declarou o prefeito em coletiva de imprensa nesta manhã.

Ontem, a secretaria municipal de Saúde do Rio havia informado que as doses em estoque seriam suficientes para manter o programa somente até amanhã, data da repescagem da vacinação para pessoas acima de 85 anos.

O governo do estado informou que a capital fluminense retirou 50 mil doses da vacina na terça-feira (9) e que um novo lote depende do envio por parte do Ministério da Saúde. A prefeitura esclareceu hoje que, pelo cronograma informado pelo ministério, há previsão de o município receber novas remessas de doses nas duas próximas semanas, com as quais espera manter a programação da vacinação para os próximos grupos prioritários.

Hoje, em entrevista à CNN, o secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Chaves, afirmou que não vai distribuir, de maneira antecipada, as doses armazenadas para a segunda etapa da vacinação no estado. Algumas cidades, entre elas a capital, pedem que o lote seja adiantado para usá-las ainda como primeira dose e evitar a interrupção da vacinação.

Segunda dose

A prefeitura informou ainda que as vacinas para a segunda dose de quem tomou a primeira no início da campanha estão garantidas e começarão a ser aplicadas na semana que vem.

As equipes de saúde voltarão na terça-feira às instituições de longa permanência, onde aplicarão a segunda dose em idosos que vivem em asilos e pessoas com deficiência institucionalizadas.

População indígena e quilombola, além dos profissionais das unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) envolvidos na campanha de vacinação também receberão a segunda dose neste dia.

Ainda no dia 16, unidades hospitalares e de pronto atendimento deverão aplicar a segunda dose da vacina nos próprios profissionais que tomaram a primeira dose no local de trabalho em janeiro.

Carnaval

Durante a coletiva, Paes fez um apelo aos cariocas para que evitem e denunciem aglomerações durante o Carnaval. Todas as 33 regiões da cidade continuam em estágio alto para a covid-19.

"Infelizmente, ainda não está na hora de afrouxar. As razões do cancelamento do Carnaval, as razões de terem regras de distanciamento, não se permitir festas, bailes, celebrações típicas do Carnaval, têm o único objetivo de preservar vidas", disse o prefeito.

"Se Deus quiser, em conjunto com a ampliação da vacinação, a gente possa voltar a uma vida normal, e ter em 2022 um Carnaval que compense a ausência de Carnaval esse ano. Como todos os cariocas que gostam de Carnaval eu estou muito triste. Dói no coração a gente não poder celebrar essa data, mas a causa é nobre: preservar vidas", acrescentou o prefeito.

O boletim epidemiológico mostra que o Rio registrou 194.497 casos de covid-19 desde o início da pandemia. O total de óbitos foi de 17.888.

* Com informações do Estadão Conteúdo

Saúde