PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Governo da Bahia e prefeitura de Salvador prorrogam medidas restritivas

Alexandre Santos

Colaboração para o UOL, em Salvador

28/02/2021 20h11

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), anunciou hoje que vai prorrogar, por mais 48 horas, com vigência para todo o estado, o decreto que suspendeu todas as atividades não essenciais neste fim de semana. Ele também decidiu estender até o próximo domingo (7) o toque de recolher que restringe a circulação de pessoas entre as 20h e as 5h —à exceção das regiões, oeste norte e nordeste do estado.

Ambas as medidas, que expirariam nesta segunda-feira (1º), foram adotadas para conter o avanço da covid-19 e desafogar as UTIs, cuja taxa de ocupação atingiu 84%, o maior patamar desde o início da pandemia. Nas últimas 24 horas, a Bahia registrou 90 mortes em decorrência do novo coronavírus e notificou mais 3.133 casos da doença.

"As UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] e emergências continuam lotadas, enquanto os hospitais privados operam com quase 100% de sua capacidade. Somente hoje, mais de 195 pessoas aguardavam vagas em leitos de UTI. Tomamos uma medida absolutamente necessária pra salvar vidas humanas e pra frear o crescimento do vírus", disse o governador.

Com a prorrogação das restrições, continuarão proibidos o funcionamento de bares, restaurantes (estão autorizadas entregas por delivery até a 0h), shoppings, comércio de rua, eventos esportivos e cultos religiosos.

Mais cedo, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), já havia comunicado o endurecimento de medidas já em vigor na capital, onde 85% das UTIs estão ocupadas.

"A situação permanece grave. Hoje temos 85% de ocupação dos leitos de UTI e cerca de 60 pacientes aguardando para regulação. Por causa disso, vamos prorrogar as medidas por mais 48h em Salvador e apenas atividades essenciais poderão funcionar. Nenhuma restrição será suficiente se as pessoas não entenderem a gravidade do momento. Conto com o apoio de vocês", disse Bruno Reis.

Coronavírus