PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

RJ: Idosos ficam mais de 12 h em fila de vacinação, e senha acaba em 20 min

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

16/03/2021 10h00Atualizada em 16/03/2021 18h56

Idosos de 71 anos e familiares chegaram ainda na noite de ontem nos postos de vacinação em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, para tentar garantir uma dose do imunizante contra a covid-19. Muitos passaram a madrugada no local e viram as senhas esgotarem na manhã de hoje em 20 minutos.

Na unidade básica do Parque São José, a aglomeração foi grande. A motorista de ônibus Carla Souza, 38, contou que acordou às 4h e chegou ao local às 5h30 para guardar lugar para a sogra, que tem 71 anos. Segundo ela, as senhas começaram a ser distribuídas às 7h, terminaram rapidamente e as pessoas não foram avisadas.

"Fiquei na fila e combinei com o meu esposo de levar a minha sogra depois, mais tarde, próximo do horário e o que vi lá era uma situação totalmente desrespeitosa. Idosos em pé. Às 7h, começaram a distribuir as senhas e 7h20 já tinha terminado. Fiquei lá até 8h tentando. O que me deixou indignada é que o funcionário nem foi avisar as pessoas do final da fila que as senhas tinham acabado. As pessoas que foram saindo e avisando as outras", disse a motorista de ônibus ao UOL.

Carla gravou um vídeo no local indignada. Segundo ela, foram distribuídas apenas 50 números.

Eu quero fazer uma pergunta ao secretário de saúde: onde estão as doses de amanhã? Por que não vacina o povo que está aqui hoje que a idade é maior? É uma pouca vergonha! Tem pessoas que estão aqui pela terceira e quarta vez. Isso é falta de humanidade com o idoso. Fica guardando dose para todo dia dizer que tem vacina em Belford Roxo. A verdade é isso aqui. Tem gente dizendo que vai desistir. Dá uma explicação para gente, secretário de Saúde. Prefeito Waguinho, mostra organização na sua gestão. A saúde em Belfod Roxo é uma porcaria
Carla Souza

A sogra de Carla seria a primeira pessoa na família a ser vacinada por idade. O pai dela que também tem 71 anos não conseguiu a primeira dose.

O aposentado Gilmar Ferreira, de 83 anos, chegou à unidade Neuza Brizola, no Centro de Belford Roxo, às 5h para guardar um lugar na fila para a esposa dele. Ele ficou mais de duas horas em pé no local e também não conseguiu a senha.

Cheguei aqui ainda escuro. Tem outro jeito? Temos que sofrer para conseguir ser vacinado. Tá faltando organização, respeito, amor ao próximo. Muito tumulto isso aqui. Não conseguimos senha, mas já esperava que fosse ser assim
Gilmar Ferreira

Gilmar já recebeu a primeira dose do imunizante. Ele contou que passou pelos mesmos problemas na sua vez de ser vacinado. "Eu só consegui tomar da segunda vez. Na primeira, a senha acabou antes de chegar em mim", contou.

A manicure Angela Alves do Amorim, 41, conseguiu a senha de número 15 para o pai, que tem 71 anos, ser vacinado hoje. Ela chegou na fila ontem às 21h e precisou dormir no local para garantir o imunizante. Essa foi a segunda tentativa da manicure. Anteriormente, ela disse que chegara às 4h20, mas não foi suficiente para obter a senha.

Só consegue vacinar se a pessoa for dormir na fila. No meu caso, eu fui para o meu pai, mas tem gente que não tem parente. Tinha muito idoso lá. Tinha famílias que ficavam revezando até dar a hora do idoso chegar no outro dia. As pessoas emprestavam banco umas para as outras. Uma humilhação. Eu fiquei 12 horas em pé até conseguir vacinar meu pai
Angela Amorim

O pai de Angela foi vacinado às 9h de hoje no Parque Amorim.

Vacinação suspensa a partir de amanhã

Hoje são vacinados idosos de 71 anos de idade. Procurada, a Prefeitura de Belford Roxo informou que a partir de amanhã estará suspensa a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em todas as policlínicas. "O município irá garantir apenas a segunda dose para as pessoas que já se imunizaram na primeira etapa", informou por meio de nota.

A prefeitura alegou ainda que a aglomeração ocorreu devido a alta procura de moradores de cidades vizinhas.

"Municípios vizinhos (incluindo o Rio) estão sem vacina e exigem comprovante de residência. Belford Roxo não adota esta prática, pois entende que o Sistema Único de Saúde é universal. Isso propiciou o aumento pela procura das doses no município", justificou.

Falta de 2ª dose na capital é pontual, diz secretária

Idosos que deveriam ter tomado ontem a segunda dose da vacina contra o coronavírus não conseguiram ser vacinados na capital fluminense. O caso ocorreu em alguns pontos da cidade, como na maternidade Alexander Fleming, em Marechal Hermes e também em Madureira, e no Méier, na zona norte. A acompanhante de uma idosa, Rita de Cássia, disse ao Bom Dia Rio, da TV Globo, que em Madureira foi informada que não havia mais vacina.

"Fomos informados que não tinha mais vacina, quando foi 12h30 retornaram para gente correr lá, pois só haviam chegado sete doses. É uma pessoa idosa, com dificuldade de locomoção. Fui com ela pela primeira vez, tive que voltar e retornar novamente para tomar vacina, pois não tinha dose no dia marcado."

O secretário de Saúde, Daniel Soranz, disse que o problema foi pontual.

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde informou que a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 está garantida. "Ontem houve uma falta em algumas unidades de saúde que já foram reabastecidas, após a liberação de 76 mil doses pelo depósito da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Os idosos que não conseguiram se vacinar podem procurar as unidades de saúde no período da tarde, quando o fluxo de pessoas é menor", disse a secretária.

Coronavírus